Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, agosto 09, 2010

Fundamentos Filosóficos da Educação **Para refletir**

PARA REFLETIR:

1 - Como podemos usar a maiêutica, a ironia e a refutação no processo de ensino e aprendizagem?
O uso combinado da maiêutica, da ironia e da refutação no processo de ensino e aprendizagem possibilita que o conhecimento seja construído gradualmente, a partir de idéias exprimidas pelo próprio aluno, ao ser indagado com perguntas simples e unidas por seu preceptor (professor). O conhecimento construído dessa forma dá ao aluno autonomia, e leva-o a um nível mais alto da compreensão do “eu” – que passa a ser produtor de conhecimento, ao invés de simples espectador.

2 - Que relação pode haver entre democracia, liberdade e filosofia?
O exercício da democracia demanda cidadãos virtuosos – não ignorantes, já que a ignorância é a causa dos erros e do mal. A virtude é alcançada por meio do autodomínio (autonomia) e da liberdade. A verdadeira liberdade resulta do autoconhecimento. Para conhecer-se a si mesmo, é necessário filosofar – refletir, inquirir, indagar, questionar. Ao  ler Sócrates, vemos que ele queria ajudar o povo, ensiná-lo, ao estudarmos profundamente vemos que ele já fazia essa reflexão, Sócrates queria ensinar o povo para que ele pudesse sair da servil obediência à opinião estabelecida, e assim exercitar sua liberdade, vivendo em uma democracia um livre debate de idéias em busca do melhor para todos.

3 - Como a filosofia pode contribuir no processo de organização de nosso processo político-pedagógico?
A filosofia permite que sejam levantadas questões cujas respostas podem ser utilizadas no direcionamento e no encaminhamento do processo político-pedagógico. Fundamentar as ações deste processo com base em questões tais como “por que dizemos o que dizemos?” e “por que fazemos o que fazemos?” podem ser determinantes para definir o caminho – ou os caminhos – que serão percorridos no desenrolar do processo de ensino-aprendizagem. Este processo envolve muitos atores e ciências; a filosofia nos ensina a pensá-lo, respeitando e levando em conta todas as suas variáveis.

4 – É possível o homem controlar suas paixões pelo uso da razão como pensava Platão?
De acordo com o pensamento de Platão sim, pois para ele a alma era dividia em três: concupiscente (própria dos vegetais), irascível ( própria dos animais), alma racional (exclusiva do ser humano) e no ser humano elas se encontram reunidas hierarquicamente e segundo Platão, alma racional controla as outras duas almas, e por meio das três obtêm-se o domínio do corpo e das paixões, alcançando-se assim a justiça e a felicidade. 

5-Quais são as cavernas em que muitos de nós vivemos?
De acordo com minha compreensão sobre o mito da caverna, acredito que muitas coisas que envolvem a sociedade contemporânea poderão se caracteriza como cavernas, como por exemplo a busca exagerada pela aparência perfeita, a alienação diante da televisão onde as pessoas apenas absorvem as informações sem questioná-las, nossa política que é cheia de corrupção e abusos e as pessoas não buscar uma verdadeira mudança, umas vez que continuam a colocar no poder pessoas que já provaram ser corruptos. 

6- Como a educação pode contribuir para tirar os homens das sombras?
As Sombras acredito eu seja viver a margem, como “comer pelas beradas” e a Educação torna o indivíduo mais crítico, ele passa a questionar o mundo ao seu redor, não aceita que as coisas seja simplesmente colocadas diante dele, ele busca o sentido das coisas, a educação passa a dissipar as sombras quando um pessoa que viva “comendo pelas beradas”, apenas aquilo que davam para ela, passa a evoluir, busca melhorar.

7 - Quais foram os avanços e retrocessos do desenvolvimento da ciência a partir do século XVII?
Os homens deixaram de respeitar os limites naturais, e passaram a manipular as leis da natureza. Como resultados (refletidos no mundo contemporâneo), temos esta série de catástrofes irrompendo em pontos diversos do globo, como deslizamentos na Itália, erupções vulcânicas na Suécia, terremotos no Chile, China e Haiti, tornados nos EUA, tempestades pelo Brasil, entre outros. Também temos questões éticas e morais sendo debatidas e reavaliadas em função da bioengenharia, e uma exacerbada crise de emprego em função do desenvolvimento acelerado   da tecnologia informática. Por outro lado, avançar os limites naturais e manipular as leis da natureza também garantiu um incremento na expectativa de vida mundial, a redução de casualidades por doenças endêmicas e pelo controle de epidemias, o aumento impressionante na velocidade da comunicação e do transporte, apenas para citar alguns exemplos.

8 - Como que a educação pode contribuir para resolver os efeitos colaterais provocados pela ciência?
Não permitindo que a ciência tenha prioridade sobre valores éticos e morais, fortalecendo estes valores, e ensinando e capacitando pessoas dispostas a reverter o processo de destruição da natureza que foi alavancado junto ao desenvolvimento dessa mesma ciência.

9 – No meu fazer pedagógico, como posso fortalecer o conatus dos meus educandos?
Estando atualizada constantemente para poder repassar aos seus alunos suas novas descobertas de conhecimentos, proporcionar aos educandos situações que os levem a se tornarem autônomos, proporcionar alegria aos nossos educandos, fazer com que se sintam valorizados, fortalecidos como indivíduos, protegendo os educandos quanto indivíduos.

10 – As idéias de Espinosa podem contribuir para o fortalecimento da nossa democracia? Como?
Sim, ao buscar a liberdade de expressão, o direito ao voto a todos os membros de uma sociedade, a não-aceitação de pensamentos obscuros e a crítica veemente a regimes tirânicos, Espinosa foi conduzido a produzir dois tratados que versam acerca da política e de como podem os homens produzir um Estado que os beneficie e, ao mesmo tempo, os proteja de  agressões e arbitrariedades. E, em ambas as obras, ressalta o valor da racionalidade para o homem e da busca permanente de um ambiente revestido de democracia, no qual a liberdade de filosofar e de pensar está quase sempre protegida. Se, como diz Espinosa, por natureza, somos entes que buscamos os melhores caminhos para nossas vidas, será na busca da virtude, que, para o pensador, significa o alcance do estado de felicidade, que a boa vida será encontrada no Estado civil e, especialmente, no regime democrático de conduzir o ente Estado civilizado. 
De acordo com a segunda idéia de Espinosa, o homem é livre não porque possui livre-arbítrio, mas porque dispõe de força interior para agir conforme suas convicções. De acordo com a quarta idéia, o poder político não emana de Deus, mas do povo. Esse poder político se manifesta na forma de um pacto social estabelecido entre os homens, e a democracia é a forma de organização que melhor reflete esta manifestação.
Podemos então fortalecer nossa democracia controlando e vivendo as boas paixões, existindo em ato, exercitando nosso livre-arbítrio em prol da ética da alegria e da liberdade estimulando o conatus daquele que nos cercam a nos tornar fortes, mediante a aplicação da primeira lei de Newton - ou seja, toda ação provoca uma reação com a mesma força, mas no sentido contrário
  
11- Como o pensamento iluminista influenciou a formação da cultura brasileira?
Ao estudarmos compreendemos que o princípio do iluminismo é o uso da razão como instrumento básico para a melhoria de vida do ser humano em todas as coisas, seja na justiça, seja na ciência, na política, progresso, bem-estar, etc, analisando dessa forma não vejo muita influência do iluminismo na Cultura brasileira, Já que temos visto tanta corrupção, violência e etc. Entretanto muitas coisas presentes em nossa cultura são um legado do iluminismo se analisarmos sobre o aspecto da educação vemos que a Educação tem como o maior de seus objetivos formar cidadãos o que é puro pensamento iluminista e está presente nos PCN´S,  outros exemplos seriam a tecnologia e os direitos civis.

12 – Podemos identificar o pensamento iluminista nos PCN´S?
Claro, pois ao examiná-los, nota-se a ênfase que apresentam sobre a questão da formação para a cidadania

13 – Que aspectos do iluminismo podem estar presentes no processo de organização do meu fazer pedagógico?
Acredito que fazendo uso dos meus conhecimentos, dividindo-os e ao mesmo tempo  levando os educandos ao caminho da autonomia.

14 – Como podemos dispor da Teoria do conhecimento de Kant no processo de ensino aprendizagem?
Kant não nos induz à consideração de uma concepção estática da educação, mas, pelo contrário, ao seu visionamento numa perspectiva que implica, necessariamente, a dinamicidade, o contínuo e o progressivo. O filósofo defende, tal como Rousseau, que o aluno não pode aprender pensamentos, mas aprender a pensar; que não se deve levá-lo, mas guiá-lo, se se pretende que no futuro seja capaz de caminhar por si mesmo.

15 – Fundamentos da Moral: “Age de tal maneira que o motivo que le levou a agir  possa ser convertido em lei universal. O que Kant quis dizer?
Acredito que Kant que era tão defensor da moral e da ética, afirma que nossos atos sejam tão honestos e corretos que se tornem um exemplo universal para todos.

16 – Tendo em vista a subjetividade das minhas representações de mundo, tempo, espaço, qual a melhor maneira de agir com nossos alunos, para que o processo ensino aprendizagem se efetive?
As representações são colhidas através dos nossos contatos com os fenômenos das relações que temos com as próprias coisas, para que nosso ensino se efetive precisamos colher informações sobre as representações de nossos alunos para que dessa forma possamos melhor compreende-los e interagir no dia a dia na sala de aula.

17 - Em qual das escolas pedagógicas na historia da educação brasileira a dialética serve como base epistemológica?
A Pedagogia histórico critica encontrada em Dermeval Saviane

18 - Explique a dialética idealista e a dialética materialista propostas por Hegel e Marx. Exemplifique com situações do cotidiano escolar.
A dialética hegeliana era a dialética do idealismo (doutrina filosófica que nega a realidade individual das coisas distintas do "eu" e só lhes admite a idéia), e a dialética do materialismo (Marx) é posição filosófica que considera a matéria como a única realidade e que nega a existência da alma, de outra vida e de Deus.

19 -  Qual é o projeto pedagógico decorrente dessa concepção de educação
Tornar o aluno sujeito ativo dentro de  uma realidade concreta. 

20- Discuta o papel do sujeito a partir da perspectiva de Schopenhauer e articule com a sua contribuição para a Educação.
Schopenhauer explica que para o homem ser piedoso não basta apenas que o sofrimento alheio lhe seja exposto. Não é isto que o move para a compaixão, é preciso que ele conheça o que significa o sofrimento e o prazer.

21 - Relacione o Iluminismo com a Revolução Francesa e a Revolução Industrial.
A Revolução Francesa só foi possível com o Iluminismo. Com a leitura dos textos de Descartes, Voltaire e muitos outro. Antes a população francesa vivia em miséria absoluta explorada pelos monarcas absolutistas. Quando a população passou a tomar conhecimento desses textos passou a ficar com maior conhecimento de sua situação e seus direitos, ou seja, ficar mais "iluminada". A revolução industrial ocorreu em paralelo a partir da descoberta da máquina a vapor e seu uso na indústria, inicialmente nas fábricas de tecelagem. Depois vieram outras tecnologias como os trens a vapor e muito tempo depois as primeiras idéias da produção em massa.

22 – Em que momentos do meu fazer pedagógico eu estou educando os meus alunos de uma forma positivista?
Quando passo aos meus educandos conceitos prontos, fechados, onde somente tem uma resposta correta que poderá ser facilmente decorada, assim como no tecnicismo.

23-  Como podemos perceber a presença da maneira positivista do pensar no ambiente escolar?
Ao refletir sobre o positivismo vemos que ele admite apenas o que é real, verdadeiro, inquestionável, aquilo que se fundamenta na experiência.
Deste modo, vemos sua influência no ambiente escolar quando ela vem a privilegiar a busca do que é prático, útil, objetivo, direto e claro. Os positivistas se empenharam em combater a escola humanista, religiosa, para favorecer a ascensão das ciências exatas. As idéias positivistas influenciaram a prática pedagógica na área das ciências exatas, influenciaram a prática pedagógica na área de ensino de ciências  sustentadas pela aplicação do método científico: seleção, hierarquização, observação, controle, eficácia e previsão.
Acredito que quando a escola de informatiza cada vez mais, formula materiais cada vez mais simples e prontos nos deparamos com a maneira positivista de pensar no ambiente escolar.

24- O positivismo apresenta uma concepção de homem. Qual é essa concepção?
O homem evolui até o estado positivo, ele passaria por três estados, teológico, metafísico e positivo.

25 – Existe algum ponto de semelhança entre o pensamento de Nietzsche e os objetivos dos PCN´s?
Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN´S, foram elaborados procurando, de um lado, respeitar diversidades regionais, culturais, políticas existentes no país e, de outro, considerar a necessidade de construir referências nacionais comuns ao processo educativo em todas as regiões brasileiras. Com isso, pretende-se criar condições, nas escolas, que permitam aos nossos jovens ter acesso ao conjunto de conhecimentos socialmente elaborados e reconhecidos como necessários ao exercício da cidadania. Referindo se a Nietzsche acredito que sim, pois vemos que nos objetivos dos PCN´S, existe o objetivo final que é a formação do cidadão, assim como via Nietzsche em sua filosofia ele buscava orientar as pessoas para que passassem a pensar sobre a vida, tornando-se conscientes  da vida verdadeiros “cidadãos”,  por isso fez criticas aos projetos curriculares praticados na Alemanha principalmente ao de História, que era voltado somente aos fatos do passado. 

26-  Como Nietzsche vê a questão da moral?
Ele foi o desmistificador da moral ocidental, criticava todas as formas de hipocrisia religiosa e política, como os políticos irem beijas as crianças e levar comidas nas favelas em época de eleições isso é fácil e conveniente não é ser bom, pela moral de Nietzsche o político sendo uma pessoa “boa”faria isso em qualquer época.

27 – Como nós podemos situar o seu pensamento no tocante a nossa moral?
Não sendo hipócritas e agindo honestamente.

28- Existem pontos de semelhança entre o pensamento dos frankfurtianos e os PCNs? Quais São?
Claro que sim pois assim como no pensamento dos frankfurtinos, os PCN´s tem como objetivo transformar o educandos em indivíduos  fortalecidos e desenvolvidos  intelectualmente.

29 – “Se o homem começar com certezas, terminará com dúvidas, mas se ele se contentar em começar com dúvidas, terminará com certezas”, Em que medida essa proposição de Francis Bacon se aplica ao conceito de “epoché”?
Não devemos Criar pré conceitos sobre os nossos educandos antes de conhecê-los devidamente, conhecermos também suas representações diante da vida, para que não sejamos preconceituosos diante da vida.

30 – O conceito de intersecção de fato faz diferença no processo de ensino? Existe outra maneira de se pensar sobre isso? Qual?
Sim, só haverá uma boa resposta no ensino aprendizagem se houver uma boa intersecção entre professor e aluno. É através da boa intersecção que se vai construindo historicamente o processo de ensino aprendizagem que se torna muito mais fácil, tanto para o professor quanto para o aluno.

31- Argumente a respeito da importância da filosofia para o ser  humano  e a respeito da filosofia para a educação.
A filosofia é importante para que as pessoas deixem de serem pessoas alienados e se tornem seres pensantes e questionadores diante da vida. Assim como o mito da caverna em Platão, a filosofia possibilita que deixemos as sombras de nossa sociedade rumo a luz do conhecimento, questionamentos e nos torna cidadãos de direitos e deveres. Quanto  a sua importância para a educação é praticamente o que já foi mencionado filosofia proporciona aos educadores reflexões de como agir diante de cada educando, respeitando seus valores, crenças, ou seja, suas representações sem que venha a ver pré julgados por opiniões pré estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar–se adultos autônomos e seguros de suas idéias. 

32 - Defina o positivismo e a contribuição para a ciência e descreva a lei dos três estados de August Conte
O positivismo é uma corrente de pensamento que se desenvolve na Europa, no final do século XIX, é a doutrina daqueles que preconizam a idéia de que só são válidos os conhecimentos obtidos pela ciência, August Comte acreditava que a humanidade estava passando por um processo de evolução e para ele o espírito humano passa pelo três estados, 1º  Teológico – as coisas acontecem pela vontade de um deus, 2º Metafísico – é um misto entre a razão e a fé, substituição de um deus por algo abstrato, 3º Positivo – realidade, certeza e precisão através da ciência.

33- O que significa "idade das trevas" ou o "obscurantismo filosófico" no que se refere à produção filosófica.
Para muitos não houve produção de filosofia nesse período porque a máxima era: “Crer para compreender e compreender para crer”(enfatizada por muitos teólogos  e padres). Essa frase foi muito forte no período da Patrística, um período em que a preocupação com salvação da alma foi bastante forte. As questões com a sexualidade e as coisas do mundo, eram  bastante desprezadas.

34 - Escreva a respeito das correntes filosóficas: Pragmatismo e Existencialismo
Pragmatismo: “A verdade de uma proposição se define por eficácia”. Algo só é válido se produzir resultados. Tudo para os pragmáticos está voltado para o mundo real, concreto. “O pragmatismo desvia-se da abstração, de tudo o que torna o pensamento inadequado; soluções      verbais, más razões a priori, sistemas fechados e firmes; de tudo o que é por assim dizer, um       absoluto ou uma pretensa origem, para voltar-se na direção do pensamento concreto e      adequado, dos fatos, da ação eficaz”. (William James). Existencialismo  (Sartre) É um conjunto de filósofos ou de diretrizes filosóficas que tem em comum, não só os pressupostos e   as conclusões (que são diferentes), mas o instrumento de que se valem: A Análise da Existência”.  Todos os pensadores tinham algo em comum, abordar a questão da existência, ou seja, o modo de ser próprio do homem, enquanto é um modo de ser do mundo. “Existir é estar em relação com o mundo”. O existencialismo baseia-se em três pontos fundamentais:
        • Necessidade do possível: a cada instante de nossa vida nós precisamos fazer escolhas.
        • Possibilidade do possível: é a idéia de que nossas escolhas podem se realizar.
        • Impossibilidade do possível: nem tudo o que escolhemos poderá se realizar.
        • Para Sartre, o homem é o único animal que pode escolher.
        • A cada escolha, o homem se torna absolutamente responsável por ela e terá necessariamente
          conseqüências.

35 - Fale a respeito da ética Kantiana e sua contribuição para a educação.
Para Kant, nós os seres humanos somos o único ser capaz de aprender e de adquirir conhecimento intelectual e por isso através da educação nós podemos  formar indivíduos conscientes verdadeiros cidadãos.

36 - Discutam os conceitos de citicismo e dogmatismo frente ao estudo filosófico e como  esses conceitos são aperfeiçoados pela religião
Ambos possuem uma visão imobilista do mundo. O dogmático acredita que encontrou a verdade, que  a sua verdade é única já o cético acredita não ser possível encontrar a verdade. Por isso ele renuncia de procurá-la. Exemplificando as religiões são cheias de dogmas, cada um acredita que a sua é a verdadeira. 

37 - Nietzche tem como um de suas máximas "se quiser se um homem forte torne-se mestre de um único objetivo, insista no seu trabalho", discuta esta máxima a partir de sua construção histórica.
Para Nietzche ao escolhermos algo para fazermos devemos ser o “melhor” por exemplo um professor deve ser o melhor de sua escola se esta foi sua escolha.

38 -  Quais elementos apontam em nossa realidade para a presença do pensamento iluminista, descreva-os e argumente a respeito.
O iluminismo pode ser entendido de uma forma bem simples como a luz da razão ou melhor como o conhecimento que adquirimos e iluminamos a ignorância do homem. Quando nós deixamos de ser cidadãos ignorantes diante dos problemas encontrados em nosso dia a dia, e passamos a agir de acordo esse novo pensamento “iluminado”, deixamos por exemplo de votar em um político corrupto pois deixamos de ser “ignorantes” adquirimos o conhecimento por determinado candidato. Isto é um elemento trazido pelo iluminismo, o conhecimento.

39 -  Apresente as idéias centrais da filosofia de Espinosa e aponte as causas para sua rejeição por parte das religiões que o levaram a ser excomungado de cada uma delas.
Ele foi expulso por acreditar que Deus e a natureza eram uma coisa só. Suas idéias são:
1ª - Deus e a natureza são uma só, é a mesma coisa.
2ª - O homem é livre não porque ele possui o livre arbítrio, mas porque ele tem essa força própria
       interior que o leva s agir de acordo com as suas próprias convicções.
3ª - Deus não é esse super-homem que está olhando para o homem no sentido de castigá-lo, de
       controlá-lo, ele nega essa idéia.
4ª - A religião é um impulso natural que aproxima o homem da própria criatura e a religião não tem
       autoridade sobre o homem. Cada um deve ser o senhor de si mesmo.
5ª - O poder emana do próprio povo. A democracia é a melhor forma de haver organização entre os
       homens.
6ª - A teologia difere totalmente da política.

40 - Apresente a teoria das quatro causas de Aristóteles. Descreva sinteticamente a construção da filosofia de Sócrates a Platão.
Teoria das 4 causas:
        1ª - Causa material → indica do que é feito o ser.
        2ª - Causa formal → é sua alma, ou seja, é o que nos faz diferentes uns dos outros.
        3ª - Causa eficiente → está relacionada com o motor que nos gerou.
        4ª – Causa final → é o objetivo para o qual o ser humano tende.

Um comentário :

Deixe seu comentário!