domingo, setembro 05, 2010

Psicologia do Desenvolvimento

Aspectos cognitivos e educativos da teoria das inteligências múltiplas
(ARAÚJO, 2007)
É facto patente que o sistema educativo actual, particularmente no que tange aos processos de avaliação, somente privilegia os alunos detentores das inteligências linguística-verbal e lógica-matemática. É a proposta de Gardner e de outros investigadores na área da Educação ampliarem os contributos potenciais da teoria das múltiplas inteligências à uma abrangente e necessária reforma educativa. Neste sentido, para que se possa tirar partido das diferentes inteligências apresentadas pelos alunos, são necessários testes de avaliação para cada uma delas de forma a identificar suas forças e fraquezas de modo fiável.
Já existem documentadas algumas experiências levadas a cabo em escolas que se propuseram a desenvolver projectos colaborativos que atendessem aos objectivos curriculares e avaliativos impostos pelos governos aplicando-se os conceitos das múltiplas inteligências. Mediante uma variedade de aulas especiais (por exemplo, computação, actividades corporais-cinestésicas) e ações extracurriculares, aos alunos foi dada a oportunidade de descobrirem as áreas em que eram mais fortes e, assim, desenvolverem suas inteligências específicas. 
Os resultados nas escolas da amostragem indicaram que os professores relataram aumento da motivação por parte dos alunos sendo que eles mesmos apreciaram a oportunidade de reletirem sobre seu próprio crescimento e desenvolvimento escolar. Para além disso, os programas desenvolvidos, tanto com miúdos como com jovens mais velhos, confirmaram que a importância maior lançada sobre um intervalo mais amplo de talentos foi capaz de levar destaque a indivíduos que, anteriormente, haviam sido considerados sem
grande expressão ou que até mesmo estavam sob risco de reprovação escolar.
Ao final da década de 1980, os investigadores do Projecto Zero da Universidade de Harvard examinaram a hipótese de que as inteligências eram bastante independentes umas das outras e realizaram alguns estudos cujos resultados aparentemente foram coerentes com os princípios preconizados pela teoria das inteligências múltiplas.
Outros investigadores vêm também incorporando os conceitos dessa teoria em sua prática de ensino e descrevem algumas razões específicas para que os professores sintam-se atraídos pela pedagogia das múltiplas inteligências, tais como: a abundância de adaptações, interpretações e materiais didácticos sobre a teoria com fácil acesso ao seu conteúdo – o que auxilia os professores a melhor elaborarem sessões personalizadas e diversificadas; a promoção da compreensão de si mesmo e dos outros – o que equivale aos níveis intrapessoal, interpessoal e cultural; a validação, muitas vezes frequente, da percepção criteriosa e intuitiva do professor quanto aos talentos naturais dos alunos – o que serve como justificativa e auxílio para a criação de ambientes de aprendizagem personalizados; e a dotação aos professores, aos pais e aos alunos de uma conceitualização mais ampla e igualitária do que significa realmente ter-se um dom (Wilson, 1998).
Existem diversas obras de autores intermediários que contribuem para a popularização da teoria das múltiplas inteligências. Por motivo de espaço, a extensa bibliografia respectiva não será citada aqui, mas pode-se afirmar que tais autores proporcionam aos seus leitores diversos conceitos adaptados do quadro teórico de Gardner directamente para uso prático em sala de aula com alunos de várias idades. Como bola de neve, esses conhecimentos e subsequentes experiências de aplicação da teoria são cada vez mais divulgados em conferências, oficinas e congressos sobre educação e, assim, mais e mais profissionais, pais e administradores escolares vão tomando ciência do que são as inteligências múltiplas e os talentos correlacionados dos alunos.
Deste modo, o movimento de expansão da teoria começou a partir da base da pirâmide educacional por professores e pais dedicados, em oposição a um início de cima para baixo por parte daqueles responsáveis pelas políticas educativas, administradores ou diretores de currículo.
Outro aspecto cognitivo/educativo importante da teoria das múltiplas inteligências é que ela pode ser utilizada como uma ferramenta para a compreensão de si mesmo e dos outros. A teoria permite que os utilizadores tornem-se mais conscientes dos seus próprios dons e talentos intrínsecos e, assim, consigam aumentar os seus níveis de autoestima e de autoeficiência no que fazem. Aumenta também a compreensão dos alunos quanto à complexidade dos seus talentos e os dos seus colegas, amigos e membros da família, enfim, auxilia-os na percepção conscienciosa das diferenças culturais, ou seja, fá-los compreender que há outras culturas que dão maior valor a outros tipos de inteligência.
Aliado a isto, a aplicação da teoria das múltiplas inteligências na prática pedagógica permite validar os talentos naturais dos alunos, talentos estes já identificados por parte dos bons professores que possuem altos níveis de observação e de intuição. Assim, os professores sentem-se mais confiantes e valorizados ao perceberem que a teoria vem a comprovar que estão certos os seus instintos avaliativos das capacidades dos seus alunos.
Já quanto a uma conceitualização mais ampla e igualitária do que sejam os dons ou talentos dos alunos, há que se ressaltar que a teoria das inteligências múltiplas ajuda a desmontar a percepção prevalecente no mundo ocidental de que a inteligência resume-se aos resultados obtidos em exames que apenas avaliam as destrezas verbais-linguísticas ou lógicas-matemáticas.
Desta forma, a teoria serve para demonstrar o quão estreita é essa visão em termos culturais e pedagógicos quando não se levam em conta os dons ou as combinações de dons dos alunos em termos das outras categorias concebidas por Gardner em sua teoria: corporal-cinestésica, musical, espacial, interpessoal, intrapessoal e, num arranjo mais abrangente, naturalística.
Texto complementar aula 18

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Postagem em destaque

Entre em contato e peça um orçamento!.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...