segunda-feira, maio 28, 2012

Prova N2 - Fundamentos Teóricos e Práticos do Ensino de História

FUNDAMENTOS TEÓRICOS E PRÁTICOS DO ENSINO DE HISTÓRIA

1. NA ATUALIDADE,



  • diferentes formas de abordar e ensinar a História e a Geografia estão relacionadas com as modificações que essas disciplinas sofreram no decorrer dos séculos XIX e XX. Marque a alternativa que melhor apresenta o caminho percorrido por elas.

  •  Nas décadas de 1960 e 70, sob o domínio militar, e com o nome de Estudos Sociais, a História e a Geografia contribuíram para a elaboração do espírito nacionalista e do desenvolvimento de ideias de caráter moralizante e cívicas.
  •  As mudanças ocorridas na elaboração de novas teorias históricas são um fenômeno particular, inerente a essa disciplina, e em nada se relacionam com o momento e as mudanças sofridas pela Geografia, ainda que simultaneamente.
  •  Durante o século XIX, a partir da definição do que é habitualmente cosiderado alta cultura e refinamento, o estudo da História se definiu basicamente por compreender as obras sacras e a arte europeia.
  •  As abordagens de caráter marxista pouca influência tiveram na modificação de uma postura mais tradicional na elaboração no estudo da História e da Geografia que era oferecido aos nossos estudantes.

2. A AVALIAÇÃO DOS TRABALHOS REALIZADOS A PARTIR DA LEITURA E DO ESTUDO DOS MITOS DEVE SER FEITA:


  •  sem a intervenção dos professores, ou seja, apenas os alunos devem avaliar-se mutuamente, além de ser proposta uma autoavaliação para cada criança, que assim também aprende sobre suas responsabilidades.
  •  esporadicamente, sem nenhum tipo de registro mais organizado: as crianças devem se sentir livres para aprender o que quiserem e realizarem seus trabalhos da forma que acham mais interessante.
  •  de diversas maneiras: a partir das observações cotidianas do trabalho da criança, das suas produções escritas e participações orais, bem como a partir de exercícios de autoavaliação.
  •  a partir de provas que cobrem se o aluno decorou os conteúdos dos mitos e as informações sobre os respectivos povos, bem como, provas orais também devem ser realizadas.

3. É IMPORTANTE FAZER COM QUE AS CRIANÇAS PERCEBAM ALGUMAS RELAÇÕES SOBRE O FENÔMENO TEMPO:



  • algumas coisas do passado continuam vivas nos dias de hoje; outras, deixaram de existir. São as relações de permanência e de mudança que a escola trabalhará com as crianças. Para isso, é fundamental:

  •  que os professores mostrem às crianças que tudo o que ocorreu no passado são fatos que até podem ser lembrados (inclusive com saudade), mas não podem continuar a ocorrer nos dias de hoje, pois o mundo é movido pelas mudanças.
  •  que os trabalhos desenvolvidos juntamente com as crianças mostrem como o presente é melhor do que o passado – afinal, as mudanças são sempre positivas, e o mundo está muito melhor hoje em dia em relação ao que era antigamente.
  •  que o professor pense em formas de mostrar que algumas coisas permanecem como no passado e outras sofrem mudanças, para que as crianças não fiquem com a impressão de que tudo que aconteceu no passado não existe mais.
  •  que as crianças memorizem os conceitos de mudança e de permanência, mesmo que ainda não lhes seja possível compreender o seu significado, porque serão conceitos importantes e bastante úteis ao seu futuro.

4. LEIA:



  • Buscar a construção ou resgatar a identidade local tem sido uma preocupação para as mais diferentes comunidades espalhadas pelo mundo, talvez para que se possam evitar alguns erros do passado e organizar projetos para o futuro. Na escola, essa construção ou resgate torna-se um trabalho importante, pois:

  •  faz com que os professores possam conhecer melhor a história das crianças o que possibilita uma correta avaliação de suas atitudes na escola e isso resulta em um mais eficiente trabalho pedagógico a partir do devido acompanhamento.
  •  leva às crianças o conhecimento dos personagens locais importantes e a sua história como aquela a ser considerada como um símbolo para todos, eliminando a possibilidade de se reconhecerem enquanto agentes históricos.
  •  possibilita a construção de provas que levem as crianças a definirem uma sociedade como mais importante do que os outros a partir de dados comprobatórios e informações de variadas fontes resgatadas pela pesquisa.
  •  faz com que cada uma das crianças e demais pessoas da comunidade sintam-se inseridas na sociedade, por meio dos laços culturais e afetivos resgatados pela pesquisa e, por isso, respeitadas enquanto gentes históricos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Postagem em destaque

Entre em contato e peça um orçamento!.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...