quinta-feira, agosto 30, 2012

Curso de Libras - Achados da Internet

Olha que super hiper e mega lega a dica da Mi (Michele)...

De manhã estava fazendo umas buscas e achei esse curso, são
50 horas e é em parceria com a Prefeitura de Praia Grande, o curso tem duração de 01 mês, tem vídeo aula, apostilas e certificado. Tem que fazer o cadastro, aí é só fazer o login e matricular-se no curso. Fica a dica.

http://www.cidadaopg.sp.gov.br/cursonline/

N1 Atenção a Saúde Infantil



Boa Noite,
Hoje vim publicar o arquivo com as Provas N1 da Matéria  Atenção a Saúde Infantil 
Espero que ajude aqueles que estão precisando de uma força.
Caso alguém tenha QUESTÕES inéditas por favor enviar.
Desta forma o blog ficará o mais atualizado possível e todos poderão
usá-lo.
Abraços Raquel Maschetti  

N1 Atenção a Saúde Infantil
MODULO 09




Ao visitar uma escola, observamos os diversos ambientes em seu estado de conservação e limpeza. Em duplas, escreva uma lista contendo atitudes erradas que podem ser encontradas e, para cada atitude errada, sugira medidas corretas para as seguintes áreas: cozinha, refeitório, lixeiras, banheiros, pátio interno, externo, limpeza das salas, laboratórios, cantinas, bebedouros etc.
R: Cozinha: foram encontrados alimentos em cima da mesa aguardando para ser preparados; as merendeiras não estavam utilizando luvas. Nos banheiros foi encontrado tudo limpo, havia sabonete e papel para utilização dos alunos. Porem, as paredes continham bolores. Nos refeitórios havia presença de pombas e as crianças alimentavam as mesmas. No fraldário, as fraldas estavam em lixeiras sem tampa, causando mau cheiro. Sugestões de melhorias: solicitaria luvas descartáveis para as merendeiras, lixeiras com tampas e pedais, lavagem dos banheiros duas vezes ao dia na troca de alunos; não deixar pombas perto do refeitório. Colocar telas nas janelas para não entrar insetos nos quartos de dormir.
Após ter lido o texto complementar, faca um breve resumo sobre o que aprendeu e argumente sobre sua importância.
R: A importância do assunto na formação de educadores infantis, além de prepará-los para o desenvolvimento do projeto pedagógico, demanda a inclusão de conteúdos relativos a promoção da saúde, tendo como finalidade aprimorar a qualidade dos serviços prestados as crianças, reduzindo o risco de adoecimento, que e maior nas crianças que frequentam creches em relação aquelas que são cuidadas no contexto familiar.
Comente sobre desenvolvimento corporal, cognitivo e psicossocial. 15****
Como a escola pode contribuir para que a criança tenha controle do esfíncter?
Cabe ao educador dar o espaço para que a criança procure fazer colocações verbais sobre os seus sentimentos. Sendo também fundamental a clara existência de regras e limites e a necessidade do comprimento dos combinados para que seja possível o estabelecimento do trabalho e das relações sociais.

R: Podemos contribuir para o controle do esfíncter na escola, criando situações para que a criança possa vivenciar o treino do controle, aceitando os retrocessos que possam acontecer. O educador deve procurar entender que a criança precisa descobrir quem ela é, e o que pode ou não fazer, dando espaço para que ela faça colocações sobre seus sentimentos. Não deve ficar  reprimindo-a ou deixar que os colegas o façam se por acaso ocorrer da criança involuntariamente fazer suas necessidades na sala de aula.
Como deve acontecer o desfralde?
R: Quando a criança está na fase de tirar as fraldas, é importante convidar as crianças a cada 2 horas mais ou menos ir ao banheiro, e deixá-la escolher se vai ou não, também devemos associar as fezes e a urina com o local de fazê-las, evitando assim que elas o façam em lugares inadequados. Também não devemos dizer que a criança está suja, evitando levá-la a sentir vergonha de um ato que para ela é natural
Como o (a) educador (a) pode contribuir para o desenvolvimento postural do aluno?
Os professores devem estar atentos às crianças no caminhar, na postura dos ombros, quando estão fazendo atividade física, na hora de alimentar-se e também na hora de fazer seus estudos. A criança deve ser ensinada que, ao sentar-se na carteira ou na frente do computador, deve ter os pés apoiados em uma superfície solida coxas paralelas ao solo e ajustar a cadeira de modo que fique bem encostada na parte de trás, com os joelhos dobrados 90º. Outro problema sério e que merece atenção são as mochilas que as crianças levam para a escola. Ao carregarem muitos materiais, o peso das mochilas excede o ideal para a criança. E necessário que os professores e principalmente os pais observem se os materiais que a criança irá levar para cada dia de aula são apenas os necessários ou se a criança esta levando materiais excedentes. O excesso de peso pode prejudicar a saúde da criança.
Como o professor deve observar o desenvolvimento postural de seus alunos?
Mães e professoras devem estar atentas às crianças no caminhar, na postura dos ombros, quando estas estão fazendo atividades físicas, na hora de se alimentar e também na hora de estudar.
Crianças que estudam deitadas e relaxadas comprometem a postura e a concentração, causando sonolência. Durante a alimentação, crianças que ficam na frente da televisão relaxadas comprometem a digestão; esse hábito também contribuirá para torná-las crianças obesas.
Observe:
Toda criança de um ano de idade já deve começar a ficar de pé e dar os primeiros passos.
Aos dois anos já deve andar sozinha, usar as mãos para levar ate a boca os alimentos e falar muitas palavras. Aos três anos já deve saber comer sozinha e correr. A partir dai a criança deve adquirir cada vez mais liberdade e segurança para realizar movimentos e controlar seu corpo. Uma criança “quieta” e que não dar trabalho pode ser sinal de que alguma coisa não vai bem com o seu desenvolvimento físico. Observe o seu jeito de andar, comer e sentar. Crianças que caem com frequência, que reclamam de dores nas pernas, nas costas e cansaço precisam ser avaliadas e orientadas. Na adolescência, quando o corpo cresce e se modifica rapidamente, os vícios de postura são muito comuns (ombros caídos, coluna torta, pés planos) e precisam ser avaliados para que não se transformem em problemas sérios de saúde na idade adulta.
Portanto, além da vigilância, e necessário oferecer a criança e ao adolescente estímulo e condições apropriadas, para um bom desenvolvimento físico, e uma boa postura. É importante brincar, praticar esportes e ter contato com a natureza.
Tudo isso e essencial para ter corpo e mente saudável. Pense nisso, qualquer duvida encaminhe a criança a um serviço de saúde. P 24

R 02: O professor deve observar a postura de seus alunos no caminhar, quando estão fazendo atividades físicas, se alimentando e estudando, devendo oferecer aos seus alunos estímulos e condições para que tenham uma boa postura.

R 03: Os professores devem estar atentos as crianças no caminhar, na postura dos ombros, quando estão fazendo atividade física, na hora de alimentar-se e também na hora de fazer seus estudos. A criança deve ser ensinada que, ao sentar-se na carteira ou na frente do computador, deve ter os pés apoiados em uma superfície solida, coxas paralelas ao solo e ajustar a cadeira de modo que fique bem encostada na parte de trás, com os joelhos dobrados 90º. Outro problema sério e que merece atenção são as mochilas que as crianças levam para a escola. Ao carregarem muitos materiais, o peso das mochilas excede o ideal para a criança. E necessário que os professores e principalmente os pais observem se os materiais que a criança ira levar para cada dia de aula são apenas os necessários ou se a criança esta levando materiais excedentes. O excesso de peso pode prejudicar a saúde da criança.
Como os pais e os educadores podem contribuir na fase de controle do esfíncter pela criança? Descreva como deve ser seu aprendizado.
R: Para a retirada das fraldas, é necessário esperar que a criança seja capaz de controlar os esfíncteres. O controle do esfíncter constitui um processo complexo, trazendo a tona funções de socialização, de maior independência do adulto em relação aos cuidados com o corpo da criança e de obtenção de um controle maior sobre si própria. E importante salientar que a forma como o educador e os pais reagem frente ao controle esfincteriano desencadeará marcas na qualidade do desenvolvimento global da criança. O educador e os pais terão de criar situações para que a criança possa vivenciar este treino, devendo aceitar os momentos de retrocesso na aquisição dessa nova conquista como sendo parte do processo de construção do controle sobre o seu corpo e sobre sua independência. O educador deve procurar entender que a criança precisa descobrir quem ela e, o que pode e o que não pode fazer. Para construir sua identidade, ela passa por conflitos emocionais. Cabe ao educador dar espaços para que a criança procure fazer colocações verbais sobre seus sentimentos. Também e fundamental deixar clara a existência de regras e limites e a necessidade do cumprimento dos combinados, para que seja possível o estabelecimento dos trabalhos e das relações sociais (CAMARGO; HOLZHEIM, 2008).
Como podemos conscientizar todos os alunos da escola sobre a limpeza e manutenção dela e envolve-los nisso? Sugira cinco atividades que podem ser desenvolvidas com os alunos.
R: Após utilizar o banheiro e lavar as mãos, jogar o papel na lixeira e não no chão; não desperdiçar e nem jogar copos descartáveis no chão; não deixar restos de alimentos em cima da mesa; não jogar pontas de lápis nem balas no chão da sala de aula e sim nas lixeiras; não escrever nas paredes e nem nas carteiras. Se derrubar sucos, seque o local ou peca para alguém limpar.
Controle do Esfíncter na escola.
As mães e a escola precisam ter comunicação direta para que ambas ajudem nesse processo até à criança se sentir segura e não necessitar mais de ajuda para evacuar. É importante que a mãe sempre envie para a escola pelo menos uma peça de roupa caso seja necessário trocar.
Sempre que possível, devemos oferecer água para as crianças beberem, e jamais proibi-las. Ingerir água em grande quantidade beneficia o perfeito funcionamento dos órgãos e lubrificam as cordas vocais esse conselho é importante para os professores.
Não podemos coibir a criança de ir ao banheiro, pois, se a criança bebeu água, consequentemente necessitará sanar sua vontade de micção. Caso ocorra que a criança faça, involuntariamente, suas necessidades na sala de aula, o professor não pode reprimi-la e nem deixar que os colegas façam com que o aluno fique numa situação constrangedora. A criança precisa aprender a controlar seu esfíncter conforme seu desenvolvimento maturacional, assim, se toda vez ela for repreendida ao pedir para ir ao banheiro, isso acarretará uma confusão mental e esse controle poderá ser adquirido por volta dos 10 anos de idade.
Escreva sobre a importância da água para a saúde.
R:O nosso corpo e, em grande parte, constituído de água. Todas as partes do nosso corpo têm água, ate mesmo os nossos ossos. Nosso corpo perde muita água quando elimina urina, fezes, suor e lagrimas. Por isso temos de beber água e outros líquidos para repor essa perda. A água ajuda no bom funcionamento de todo o organismo. Por exemplo: no trabalho dos rins e dos intestinos, na circulação sanguínea e na hidratação da pele. Todos os seres vivos necessitam de água, por isso e muito importante preservá-la.
Escreva um breve texto sobre os benefícios da relação materno-infantil durante a amamentação e discuta com seu grupo de estudo.
R: A amamentação não e somente uma questão de satisfação da fome. Nesse momento, a proximidade entre mãe e ilho proporciona uma experiência importante no alivio da angustia que o bebe sente. Na atividade de sucção que faz surgir o leite na mãe, ocorre o alivio da tensão provocada pela fome e a consequente experiência do prazer, bem como a estimulação do vinculo afetivo. Assim, a mãe recebe em troca o relaxamento do ilho, e tem seu olhar capturado e fixado pelos olhos do bebe. Durante essa experiência de satisfação, a mãe sente-se segura de poder prover o ilho daquilo que necessita e consegue obter prazer nessa experiência, libertando-se das próprias tensões e ansiedades. Ha assim uma troca em que um estimula o outro a manter essa intimidade, na qual acontece uma doação mutua, um investimento de atenção, carinho e afeto.
Explique: como os resíduos são eliminados do corpo.
Através do sistema urinário, sistema respiratório (emite co2) , suor e sistema digestores (evacuação).
Nosso corpo necessita de alimentos que cumprem suas funções de nutrição das células, e os produtos do metabolismo que não servem mais para o corpo transformam-se em resíduos e devem ser eliminados. São os produtos de excreção. Esses resíduos são eliminados de várias formas, através do sistema urinário (resíduos do metabolismo celular), sistema respiratório (emite CO2), suor e do sistema digestório por meio da evacuação. É importante sabermos diferenciar urina, suor e expiração da evacuação, pois enquanto aqueles possuem resíduos de produtos do metabolismo celular, as fezes contêm resíduos de alimentos não digeridos nem absorvidos, por exemplo, restos de verduras (celulose). Para o perfeito funcionamento de todos os sistemas do nosso corpo, é necessário, durante toda nossa vida, beber muita água. A água ajuda para que as fezes não fiquem duras ou ressecadas e faz com que nossos rins, que fazem a filtragem do nosso sangue, funcionem melhor para expelir os resíduos que filtraram. Na falta de água, esses resíduos ficam retidos nos rins e também levam às cólicas renais, muito comuns em adultos. Fibras encontradas nas verduras e frutas com cascas também são muito importantes para o funcionamento do intestino. O ato reflexo de ter vontade de ir ao banheiro e urinar chama-se micção. O ato de irmos ao banheiro para expelir fezes chama de defecação ou evacuação. Quando transpiramos chamamos de sudorese. A micção é controlada pelo sistema nervoso, que possui vários pontos envolvidos na coordenação dos órgãos do sistema urinário. Esses diferentes núcleos localizam-se no cérebro e medula espinhal e estão conectados entre si e com os diferentes órgãos do sistema urinário.
Faça uma pesquisa a respeito de como o professor pode acompanhar os alunos acometidos pelo diabetes e elabore um resumo.
O aluno com diabetes não precisa ser submetido a rígidas restrições alimentares, como pães, cereais e outras fontes de carboidratos, pois eles fornecem energia, especialmente durante a infância. Já as preparações dentro da merenda com adição de açúcar (doces) devem ser substituídas por uma versão sem açúcar ou por frutas. Mesmo com o diabetes controlado, podem ocorrer hiperglicemias (alta taxa de açúcar no sangue) e hipoglicemias (baixa taxa de açúcar no sangue). A hiperglicemia pode ser percebida por meio de sintomas como: visão turva, náuseas, vômitos, urina excessiva, sede intensa e hálito com cheiro similar ao de uma maca. Já na hipoglicemia o aluno pode apresentar sonolência, irritabilidade, fome, suor frio, taquicardia e ate perda de consciência. Na hipoglicemia deve-se oferecer um alimento fonte de carboidratos simples como um copo de água com uma colher de sopa de açúcar reinado, ou um copo de suco de laranja, ou um copo de refrigerante que não seja diet ou light; caso em 15 minutos os sintomas ainda persistirem, o ideal e repetir o processo. Na hiperglicemia deve-se permitir o maior consumo de água para a hidratação e em consequência o uso mais frequente do banheiro. O educador e fundamental no apoio a esse aluno. Ele tem como objetivo orientar e facilitar a criação de atitudes positivas em relação a doença e colaborar na integração social do aluno.
Faca uma pesquisa a respeito do sistema urinário em homens e mulheres. Em seguida, desenhe e compare ambos, respondendo se existem diferenças nos sistemas urinários dos homens e das mulheres.
R: Não são diferentes.

O desenvolvimento infantil deve ser acompanhado e estimulado levando-se em consideração todos os fatores que possam interferir antes e/ou depois do nascimento. Quais são esses fatores?

Desenvolvimento corporal:
Motor – controle dos movimentos.
Curvas de crescimento – peso, altura, crescimento da circunferência da cabeça e dos braços.
Perceptivo – visão, audição, olfato, tato e paladar.
Desenvolvimento cognitivo: linguagem e memória.
Desenvolvimento psicossocial: social, emocional e adaptativo.
O que causa alergia ao glúten?
R: A alergia ao glúten é causada por uma substância que encontramos na maioria das farinhas, impedindo que os nutrientes sejam absorvidos pelo organismo, causando anemia ou desnutrição.

Uma alergia pouco conhecida e a alergia ao glúten substancia que encontramos na maioria das farinhas. Ele causa uma alergia que não conseguimos observar, pois inicialmente acarreta irritação nas paredes do intestino. Suas manifestações ocorrem no intestino delgado, onde são absorvidos os nutrientes.O glúten impede a absorção desses nutrientes, logo a criança pode iniciar um quadro de anemia ou desnutrição mesmo alimentando-se bem. Em um quadro mais severo, pode causar irritação no intestino, aparecendo sangue nas fezes, fato que pode ser confundido com verminoses. P 45,42
O que é anemia?
R: A anemia é um estado em que a concentração de hemoglobina no sangue está anormalmente baixa, em conseqüência da carência de um ou mais nutrientes essenciais, qualquer que seja a origem da carência.

R 02:A anemia pode ser definida como um estado em que a concentração de hemoglobina no sangue está anormalmente baixa, em consequência da carência de um ou mais nutrientes essenciais, qualquer que seja a origem dessa carência. A anemia por deficiência de ferro é atualmente um dos mais graves problemas mundiais relativos à nutrição em termos de prevalência, sendo determinada quase sempre pela carência na ingestão de alimentos ricos em ferro ou quando o organismo não consegue absorver o ferro através das células.
O que é ciclo biológico?
R: Ciclo biológico é o desenvolvimento embrionário-fetal, ou seja, o nascimento, o crescimento, a reprodução, o envelhecimento e a morte.

O ciclo biológico do ser humano é considerado como sendo o desenvolvimento embrionário-fetal, o nascimento, o crescimento, a reprodução, o envelhecimento e a morte. O desenvolvimento e o crescimento se dão pelos seguintes aspectos: desenvolvimento biológico, hereditário, adquirido (como doenças), psicológico e socioambiental. Um ser humano necessita que seu crescimento e desenvolvimento sejam saudáveis desde o início para que tenha condições favoráveis a uma vida plenamente satisfatória e exerça suas atividades por toda vida.
A partir do seu nascimento o ser humano irá passar, durante sua existência, por várias fases: ele nasce, cresce se reproduz e morre. A essas fases damos o nome de ciclo da vida e cada um de nós possui seu ciclo biológico (mecanismos internos de funcionamento e regulação de todos os sistemas e órgãos do corpo) no qual consideramos fases em que nosso organismo vai se alterando para mantê-lo em perfeito estado nos aspectos físico, mental e intelectual.
O que é distúrbio do sono? Cite 2 distúrbios. 98
O que é enurese noturna?
Vale lembrar que cada criança é um ser diferente, cada uma tem seu tempo e devemos respeitá-lo, isso quer dizer que mesmo após a retirada da fralda a criança ainda poderá urinar à noite; chamamos isso de enurese noturna. A enurese representa a perda involuntária de urina durante a noite e geralmente ocorre duas vezes ao mês. Esse fato é considerado normal quando a criança possui até cinco anos, mas se o problema persistir, a criança deve ser levada ao médico para diagnosticar possíveis problemas. P 84

R: A enurese noturna é a perda involuntária de urina durante a noite, e geralmente ocorre duas vezes ao mês, sendo normal quando a criança possui até 5 anos.
O que são distúrbios do sono? Explique dois exemplos. 
São alterações orgânicas relacionadas ao começo do sono, durante todo o sono ou a comportamentos anormais, associados ao sono, como terror noturno ou sonambulismo
Exemplos; 1- Fibromialgia; distúrbio caracterizado por diversos pontos de dor muscular Espalhado pelo corpo. 2- sonambulismo; estado em que a pessoa ainda dormindo realiza movimentos com sentar, na cama ou andar pela casa.
O que é ciclo biológico?   107 
O ciclo biológico do ser humano é considerado como sendo o desenvolvimento embrionário-fetal, o nascimento, o crescimento, a reprodução, o envelhecimento e a morte. O desenvolvimento e o crescimento se dão pelos seguintes aspectos: desenvolvimento biológico, hereditário, adquirido (como doenças), psicológico e socioambiental. Um ser humano necessita que seu crescimento e desenvolvimento sejam saudáveis desde o início para que tenha condições favoráveis a uma vida plenamente satisfatória e exerça suas atividades por toda vida.
A partir do seu nascimento o ser humano irá passar, durante sua existência, por várias fases: ele nasce, cresce se reproduz e morre. A essas fases damos o nome de ciclo da vida e cada um de nós possui seu ciclo biológico (mecanismos internos de funcionamento e regulação de todos os sistemas e órgãos do corpo) no qual consideramos fases em que nosso organismo vai se alterando para mantê-lo em perfeito estado nos aspectos físico, mental e intelectual.
Organizar trios para selecionar embalagens de produtos alimentícios. Cada participante deve escolher um grupo diferente de alimentos. Por exemplo: um escolhe três embalagens de salgadinhos, outro seleciona embalagens de bebidas e outro escolhe as de doces. Compare as tabelas nutricionais e descreva o que encontrou e se aquele alimento é considerado bom ou ruim para sua saúde.
Qualquer produto cuja embalagem não contenha gorduras trans, gorduras saturadas, colesterol e excesso de carboidratos pode ser considerado bom.
Para ampliar nosso tema, pesquise as diferenças entre sono e cansaço, buscando quais as relações entre esses dois conceitos.
R: Sono e uma necessidade fisiológica do corpo, e cansaço e um estado do corpo que mostra a necessidade de parar, que muitas vezes se da pela privação do sono. Ambos interferem diretamente na vida e no aprendizado da criança. Uma criança que não dorme direito fica cansada e, portanto, não conseguira fazer as atividades diárias e, consequentemente, não aprendera.
Para fazer esta atividade, pesquise no site do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (<www.fnde.gov.br/home/index.jsp?arquivo= alimentacao_escolar.html>.) no link Encontros Nacionais – oficinas de cardápios. Em seguida, monte um cardápio escolar para uma semana.


Pesquise e resuma os principais transtornos alimentares que podem aparecer nas crianças e jovens.
Anorexia: a rejeição a comida (anorexia, com incidência de 1%) e classificada como um transtorno alimentar e suas vitimas são quase sempre (95% dos casos) mulheres jovens, de 15 a 20 anos, excessivamente preocupadas com a aparência e mais sensíveis as influências dos padrões de beleza em vigor para firmar sua personalidade. A doença também ataca mulheres na faixa dos 30 e raramente as acima dos 40. Um dos primeiros sintomas são a perda da noção que a pessoa tem da sua imagem corporal, mesmo magra ela se vê gorda, acredita que precisa emagrecer ainda mais e que o melhor jeito e parar de comer.
Bulimia: pessoas com bulimia nervosa ingerem grandes quantidades de alimentos e depois eliminam o excesso de calorias através de jejuns prolongados, vômitos auto-induzidos, laxantes, diuréticos ou na pratica exagerada e obsessiva de exercícios físicos. Sintomas comuns da bulimia são: interrupção da menstruarão, interesse exagerado por alimentos e desenvolvimento de estranhos rituais alimentares, comer em segredo, obsessão por exercício físico, depressão, ingestão compulsiva e exagerada de alimentos, vômitos ou uso de drogas para indução ao vomito, evacuação ou diurese, alimentação excessiva sem nítido ganho de peso; longos períodos de tempo no banheiro para induzir o vomito; uso de drogas e álcool.
Comer compulsivo: pessoas com esse transtorno sentem que perdem o controle quando comem. Ingerem grandes quantidades de alimentos e não param enquanto não se sentem “empanturradas”. Geralmente apresentam dificuldades em emagrecer ou manter o peso. Quase todas as pessoas com esse transtorno são obesas e apresentam historia de variação de peso. São propensas a vários problemas médicos graves associados a obesidade, como o aumento do colesterol, hipertensão arterial e diabetes.
Pesquise quanto tempo uma criança deve dormir diariamente.
R:Depende da idade da criança. Um recém-nascido: entre 16 e 17 horas; uma criança de 1 mês a 6 meses: entre 14 e 15 horas; de 7 meses a 1 ano: entre 13 e 14 horas; e de 2 a 5 anos: entre 11 e 13 horas, mas deve-se respeitar cada criança, pois elas possuem tempos e horários diferentes (total de horas aproximadas).
Por que o ferro e tão importante no desenvolvimento da criança?
R: Reduz o índice de nascimento de bebês prematuros e com peso abaixo da média; reduz o risco de morte materna no parto e no pós-parto imediato; melhora a capacidade de aprendizagem da criança; melhora a resistência imunológica na aquisição de infecções; é fundamental para o crescimento saudável e melhor oxigenação das células do corpo.
Porque a vacinaé importante***?
R: Semelhante a pergunta: Qual a importância da vacinação em crianças?
Porque a vacinas é importante?
Após o nascimento, o bebê necessita receber alimento, que nessa fase deve ser exclusivamente o leite materno, pois ele possui nutrientes essenciais para a criança, como água, proteínas, lipídios, carboidratos, vitaminas, cálcio, fósforo, ferro, sódio, potássio e os anticorpos. Os anticorpos são nossas células de defesa contra doenças e os bebês nascem sem essa defesa, por isso devem ser vacinados na maternidade e nos primeiros anos de vida.
Além das primeiras vacinas, a criança precisa receber anticorpos de sua mãe, pois as vacinas são insuficientes para a completa proteção do bebê, e elas protegem somente contra as doenças específicas. Para a proteção de todas as outras doenças, o bebê precisa dos anticorpos da mãe que são transferidos pelo leite materno. A criança só passará a produzir seus próprios anticorpos mais ou menos a partir dos 5-6 anos.
Quais alimentos são ricos em ferro?
R: Ressalta-se que o leite materno e considerado fator protetor contra anemia por deficiência de ferro devido a alta biodisponibilidade do ferro existente em sua composição. Estudos evidenciam associação de anemia em crianças que tiveram pouco tempo de aleitamento materno exclusivo, alimentação prolongada com leite de vaca e com a introdução da alimentação complementar precoce. O ferro pode ser fornecido ao organismo por alimentos de origem animal e vegetal. O ferro de origem animal e mais bem aproveitado pelo organismo. São melhores fontes de ferro as carnes vermelhas, principalmente fígado de qualquer animal e outras vísceras (miúdos), como rim e coração; carnes de aves e de peixe; e mariscos crus. Ao contrário do que muitas pessoas pensam o leite e o ovo não são fontes importantes de ferro. Contudo, no mercado já existem os leites enriquecidos com ferro. Dentre os alimentos de origem vegetal, destacam-se como fonte de ferro os folhosos verde-escuros tais como agrião, couve, cheiro-verde, taioba (exceto espinafre); as leguminosas (feijões, fava, grão-de-bico, ervilha, lentilha); grãos integrais ou enriquecidos; nozes e castanhas, melado de cana-de-açúcar, rapadura e açúcar mascavo. Também existem disponíveis no mercado alimentos fortificados com ferro como farinhas de trigo e milho, cereais matinais, entre outros.
Quais as diferenças entre desenvolvimento corporal, cognitivo e psicossocial?
Corporal- é o mesmo que envolve a mudanças que ocorrem no corpo, no cérebro, na capacidade sensorial, e nas habilidades motoras.
Cognitivo- é o que abrange as capacidades, mentais como; pensamento, atenção, memória, raciocínio, percepção, linguagem, etc..
Psicossocial, - ele proporciona a formação da personalidade e a aquisição de característica própria. Este desenvolvimento também esta relacionado, as emoções e suas mudanças decorrentes principalmente de fatores sociais, emocionais, e adaptativos.
Quais os componentes essenciais para a implantação de uma escola que queira trabalhar com promoção da saúde?      
A promoção da saúde implica, entre outras coisas, a construção de uma politica que agrega as áreas de saúde, educação, meio ambiente, assistência social, esporte, cultura, trabalho, organizações governamentais e não governamentais que atuam na área social.
O trabalho na escola que se propõe a promover a saúde e realizado deforma Intersetorial, com a mobilização e participação direta da comunidade, desde as decisões sobre o projeto de trabalho e o envolvimento de toda a escola e unidade de saúde, comunidade de pais, voluntários, empresas, parceiros diversos, ate a sua execução e avaliação.
Como componentes essenciais que identificam uma escola que busca promover a saúde estão o desenvolvimento de habilidades e praticas saudáveis visando melhorar os padrões de saúde e projetos que envolvem as crianças, adolescentes e adultos, em um processo de reflexão sobre o cotidiano, a adequação e conservação dos espaços físicos, entorno da escola e comunidade e outros fatores fundamentais para que, na pratica, sejam desenvolvidas habilidades pessoais que contribuam para uma vivencia mais comprometida com a qualidade de vida. Pág. 26, 27,28

R: Um componente essencial para a implantação de uma escola que queira trabalhar com a promoção da saúde seria   mobilizar a participação da comunidade para decidir o projeto de trabalho e envolver todos (escola, comunidade de pais, unidade de saúde, empresas, voluntários) desde a execução até a finalização do projeto.
Quais os fatores que levam uma criança a ter obesidade infantil? P. 58
Atualmente, existe um grande índice mundial de obesidade e diabete infantil; tal fato decorre da grande oferta de produtos prontos, como salgadinhos, doces, bebidas isotônicas, todas com altas porcentagens de calorias. Esse índice pode aumentar quando a criança não pratica atividades físicas. Muitas mães, pelo sentimento de culpa por ficar a maior parte do tempo trabalhando, e com isso passam longos períodos longe do(s) filho(s), acabam exagerando na compra de produtos que as crianças escolhem e, por terem disponibilidade econômica, fazem as vontades dos pequenos.
Um exemplo de uma situação muito corriqueira: atualmente, nas habitações encontra-se uma geladeira farta de produtos industrializados, um armário cheio de doces, chocolates e salgadinhos, um freezer cheio de congelados, crianças em frente ao computador ou videogame durante longos períodos, comendo doces e bebendo refrigerantes. O que podemos esperar do organismo dessa criança?
Como ela vai gastar todas as calorias que come durante todos os dias? E como seu corpo resiste a tantos processos de digestão diários?
Crianças obesas não são necessariamente as que se superalimentam, depende da qualidade dos alimentos que ingerem, pois muitas vezes são muito calóricos e com grande quantidade de gordura, portanto, mesmo comendo sem exagero e não praticando atividade física suficientemente para gastar, engordam. O consumo excessivo de refrigerantes e sucos industrializados ricos em calorias pode agravar o problema. Atualmente, as crianças em idade escolar ingerem mais do que o dobro da quantidade de refrigerante de duas décadas atrás. Além disso, crianças comem geralmente em fast-foods, cujos alimentos são riquíssimos em gorduras.
Os hábitos nutricionais familiares inadequados são a grande causa da obesidade infantil. A vida sedentária da criança também. Hoje, com a grande incidência de violência nas cidades, muitos pais têm medo de que seus filhos saiam de casa, estes, então, ficam muitas horas do dia em frente de uma TV, videogame ou computadores. As facilidades dos avanços tecnológicos como controle remoto, vidro elétrico, escadas rolantes etc. diminuem o esforço físico e o gasto de calorias diárias. O controle de peso envolve o equilíbrio entre a ingestão alimentar e a energia gasta nas atividades diárias.
Na obesidade infantil a baixa frequência de atividade física tem maior relação com a obesidade do que o consumo alimentar.
Fatores genéticos também são importantes. Quando apenas um dos pais é obeso, a criança tem 40% de chances de se tornar obesa. Quando os dois pais são obesos, essa chance sobe para 80%.
Outro ato de grande importância é a verificação do ambiente familiar frente à alimentação. Uma mãe que come pratos fartos e gordurosos acaba transmitindo suas preferências alimentares ao filho. Para a criança é muito importante ter um modelo. Se os pais não comem verduras, legumes, frutas etc., ela não vai adquirir o hábito de comer esses alimentos.

R: Alguns fatores que levam uma criança a ter obesidade são: falta de atividade física (ficam muito parados em frente a TV, videogames e computadores), alimentação desequilibrada rica em carboidratos e gorduras (fast food).
Quais são as consequências da anemia por deficiência de ferro?
R: Em crianças, a anemia está associada ao retardo do crescimento, comprometimento da capacidade de aprendizagem (desenvolvimento cognitivo), da coordenação motora e da linguagem, efeitos comportamentais como a falta de atenção, fadiga, redução da atividade física e da afetividade, assim como uma baixa resistência a infecções. Nos adultos, a anemia produz fadiga e diminui a capacidade produtiva. Nas grávidas, a anemia é associada ao baixo peso da criança ao nascer e a um aumento na mortalidade perinatal.
Quais são os benefícios da atividade física para a criança?
R: Com atividade física podemos obter:
corpo mais firme com músculos mais fortes: exercícios de forca com pesos
ou em aparelhos que fortalecem e desenvolvem os músculos;
um corpo mais magro, pois a pratica de atividades físicas diminui a porcentagem
de gordura corporal; com isso pode-se emagrecer e conquistar
um corpo harmonioso;
facilidade para manter o peso: a atividade física aumenta o gasto de energia
diário, sendo assim, fica mais fácil se manter no mesmo peso;
melhora da resistência: o exercício deixa o individuo mais disposto e com
isso o cansaço e menor, tanto em atividades do dia-a-dia como em situações de extremo esforço físico;
melhora do humor: a atividade física libera substancias que nos trazem a
sensação de bem-estar;
diminuição do estresse;
o sono e mais tranquilo e relaxante;
diminuição da possibilidade de lesões;
melhora da coordenação motora;
diminuição do risco de doenças, principalmente doenças cardiovasculares.
Para as crianças, alem de todos os benefícios acima descritos:
melhora a flexibilidade e elasticidade corporal;
facilita o crescimento;
estabelece regras e confere limites.
Qual a diferença entre os alimentos light e diet?
O termo light, segundo portaria 41/95 do Ministério da Saúde, refere-se ao produto que apresenta uma redução de, no mínimo, 25% do valor calórico total em relação ao alimento convencional, por exemplo: sucos adoçados e sucos com pouco açúcar. Segundo a mesma portaria, o produto diet o que deve atender a restrição de certos ingredientes, sendo o mais comum o açúcar, pois estes geralmente são produtos de uso para diabéticos. P 42
Qual a importância da água para a saúde? pg. 35/81
R: A água é importante para o perfeito funcionamento dos sistemas de nosso corpo, ajudando no bom funcionamento dos rins, intestinos, hidratação da pele e circulação sanguínea, por exemplo.
Qual a importância da relação materno-infantil e a nutrição da criança?
R: A relação materno-infantil tem grande influência na vida da criança. Alimentar não é só fornecer o alimento, é preciso uma relação de afetividade, carinho e atenção, sendo que os hábitos alimentares são passados para seu filho, e uma má nutrição pode afetar o crescimento da criança.
Qual a importância da vacinação em crianças?
A vacina nos oferece a imunização de diversas doenças e alem de nos prevenir quando ainda criança ate chegarmos à fase adulta e às vezes terceira idade. Ela nos previne de diversas bactérias e vírus causadores de doenças. As vacinas são tão boas assim, pois possuem os micro-organismos que são causadores das doenças e com isso o nosso corpo reage produzindo anticorpos que ajudam combater esses vírus.

R: A vacina é importante nas crianças, pois os anticorpos são nossas células de defesa contra as doenças, e os bebês nascem sem essa defesa, devendo ser vacinados na maternidade e nos primeiros anos de vida.
Qual a importância e como deve ser a "hora do soninho"de uma criança na escola?
R: A hora do soninho é fundamental para criar esse hábito nas crianças. As crianças,  antes de dormir, devem ir ao banheiro fazer suas necessidades, escovar os dentes e colocar roupas leves em dias muito quentes. Cada criança deve ter seu próprio lugar de dormir, assim como seus pertences como travesseiro, lençol,  fronha, sempre limpos, evitando-se assim a transmissão de doenças (pele, piolho, etc.) O local deve ser arejado e as janelas devem ter tela de proteção, para que mesmo abertas não entrem insetos e nem muita luz. Dormir com seus “paninhos, chupetas, bichinhos”, pode trazer mais segurança e conforto. É preciso ter sempre uma pessoa responsável observando as crianças enquanto dormem, caso ocorra algum incidente (acordar assustadas, se levantarem e tropeçar, uma criança morder a outra, etc.)

A organização da escola para promover a “hora do soninho” e fundamental para criar este hábito nas crianças. “Não ha segredos para promover a hora do repouso”, explica a diretora Luciana Fiel apud Maragon (2008). Em primeiro lugar, é preciso organizar os horários de trabalho dos funcionários da escola de acordo com a rotina dos pequenos – e não o contrario – para que eles não sejam acordados pelo entra-e-sai. “Um pessoal começa às 7 horas e vai ate as 11, enquanto outro vai das 11 às 17 horas. [...] Dessa maneira, evitamos tumultos no momento de descanso, apos a refeição.”
Algumas dicas importantes para a “hora do soninho”:
Local deve ser arejado, janelas de vidro que possibilitem sua abertura para entrada de ar e quando as janelas estiverem totalmente abertas, devido ao intenso calor, deve haver a tela de proteção para que não entrem insetos servindo de proteção para que a luz não atrapalhe o sono das crianças.
O clima também pode interferir no sono da criança, dias muito quentes fazem a criança suar e ficar agitada, durante o sono e necessário que a criança esteja com roupas leves.
Local silencioso e disponível para crianças descansarem. TVs e brinquedos devem ser evitados para não distraírem a criança na hora de dormir.
Berços devem estar separados por uma distancia de 60 cm e obedecer às normas de fabricação que visam à segurança do bebe.
A utilização de colchonetes diretamente no chão requer cuidados: higienização do chão, colocar tapete emborrachado embaixo para que não fique diretamente no piso frio; não deixar as crianças subirem nos colchoes com calcados; observar o local em que ficam os colchonetes para que a criança não receba corrente de vento ou ar frio, principalmente no inverno; higienizar periodicamente os colchonetes com agua e sabão neutro.
Dormir com seus pertences, como “paninhos”, bichinhos, chupetas, pode trazer mais segurança e conforto para as crianças. Devemos sempre lembrar que elas não estão em suas casas e nem com sua mãe, logo precisamos proporcionar-lhes atenção e conforto.
E necessário sempre ter uma pessoa responsável observando as crianças enquanto dormem, pois elas podem acordar assustadas, caso tenham sonhos ou ouçam algum barulho muito forte (motor de motocicletas), ou ao se levantar, podem tropeçar por cima de outro colega, como pode acontecer de uma criança morder a outra etc.
Uma boa soneca na escola ajuda no bem-estar da criança, no crescimento, no autocontrole emocional, no humor, na memoria e no desenvolvimento geral.
Assim, temos de respeitar cada criança como única e, portanto, devemos estar preparados para crianças que não querem dormir. Fatores como o livre acesso, a brinquedos, crianças gritando, dentes nascendo, doenças incubadas, ou simplesmente pela falta de vontade de dormir, dificultam que a criança tenha sono e durma. Nesses casos deve-se ter outra sala para que ela descanse sem necessariamente dormir: salas de leitura, pintura, para assistir desenhos etc. são boas programações para esse momento.
Qual a relação entre o sono e a memória?
R: Estudos comprovam que, de maneira geral, quem dorme bem possui órgãos funcionando bem, consequentemente o cérebro e a memória funcionam melhor, bem como as capacidades motoras, perceptivas e cognitivas.
Qual a importância da amamentação na vida de uma criança? 52
A amamentação é muito importante para a mãe e para o bebê. É o momento em que, além do alimento, a criança recebe o afeto, o carinho e a proteção que ele sentia durante o seu desenvolvimento intrauterino. A falta desse momento entre eles poderá ter consequências no desenvolvimento da personalidade da criança, afetando também a saúde mental do bebê e de sua mãe (BRÊTAS, 2006).
Qual é a importância da relação materno-infantil, e a nutrição da criança?
A alimentação é fundamental para a promoção da saúde, pois propiciará ao organismo condições para seu completo desenvolvimento e amadurecimento.
Uma boa alimentação requer cuidados e hábitos saudáveis por toda a vida.
Alguns estudos apontam que a relação materno-infantil tem grande influência na vida da criança. Alimentar é muito mais que fornecer o alimento. Nesse ato existe uma relação de afetividade, cuidado, atenção e carinho. Os hábitos e as práticas alimentares são decorrentes de todo um aprendizado que a mãe passa para a criança. Papalia (2006, p. 129) diz: “como o ambiente pré-natal é o corpo da mãe, praticamente tudo que afeta o bem-estar dela, desde sua dieta a seu humor, pode alterar o ambiente da criança e afetar seu crescimento”.
A alimentação do ser humano inicia-se durante a vida intrauterina, assim o feto capta da mãe os nutrientes essenciais para seu desenvolvimento biológico.
O período de gestação é o primeiro momento de relacionamento entre mãe e filho, por isso a gestante precisa ter hábitos saudáveis para fornecer ao feto todo o alimento necessário. Uma gestante infeliz, que utiliza drogas ou álcool, não se alimenta corretamente. Assim, uma gravidez indesejada comprometerá tanto o desenvolvimento físico/biológico da criança quanto seu desenvolvimento psicológico.
Logo após o nascimento vem o período de amamentação; o leite materno é quase sempre o melhor alimento para o recém-nascido, pois é mais bem digerido e é mais nutritivo, diz Papalia (2006, p. 165). Completa: [...] as vantagens do leite materno para a saúde durante os dois primeiros anos de vida e até posteriormente, entre as doenças prevenidas ou minimizadas pela amamentação estão a diarreia, as infecções respiratórias (como pneumonia e bronquite), otite média (infecção no ouvido) e infecções bacterianas e do trato urinário. O leite materno também parece trazer benefícios para a acuidade visual, no desenvolvimento neurológico e no desenvolvimento cognitivo. A amamentação é desaconselhável se a mãe estiver infectada com o vírus da AIDS, pois pode ser transmitido pelo leite materno se, estiver com outras doenças infecciosas ou tomando remédios que não sejam seguros para o bebê.
Quando a criança está na fase de tirar as fraldas o que é importante fazer para ajudar este processo?
Quando a criança começa a perceber os controles que tem sobre seu corpo, inicia-se o processo de retirada das fraldas (por volta de um ano e meio a dois anos). Nessa fase tanto a mãe como outras pessoas que cuidam da criança precisam ajuda-la. Assim, sempre que a criança sentir vontade de evacuar, e preciso conduzi-la ao vaso sanitário infantil ou de adulto (com adaptador), mas nunca deixar a criança sozinha. No inicio, e preciso limpar a criança ensinando-a como ela fara sozinha, com tempo deve-se incentivar a criança a fazer a higiene sem o auxilio, acompanhando-a e ensinando-a a dar descarga e lavar as mãos. E importante vestir a criança com roupas flexíveis para que ela possa tirar facilmente na hora de ir ao banheiro.
Durante a noite, os pediatras recomendam o uso da fralda. Sua utilização deve persistir pelo tempo necessário ate o dia em que ela estiver seca na manha seguinte; isso demonstra que a criança adquiriu o controle de sua micção. E importante lembrar a criança para ir ao banheiro antes de dormir e assim que acordar; essa medida ajuda no processo de retirada da fralda noturna. Ao retirar as fraldas da criança e importante: associar as fezes e a urina com o local de fazê-las. Deve-se evitar que a criança urine e ou evacue em plantas, ralos e areia não só por questões de higiene, como também para incentivar hábitos que posteriormente deverão ser deixados, são passiveis de criticas e motivo de apelidos e brincadeiras pejorativas; deve-se convidar as crianças mais ou menos de duas em duas horas a ir ao banheiro para urinar ou evacuar e deixar que ela vá ou não; uma atitude facilitadora e deixar que a criança veja outra criança usando normalmente a privada; nunca punir, premiar, prometer recompensas para a criança aprender mais depressa. Deve-se evitar também usar expressões como “é sujo”, “é feio”, “fulano já é grande e sabe” ou “criança bonita faz xixi no penico”.
Dizer que a criança esta suja ou mostrar repugnância pode leva-la a sentir vergonha de um ato, para ela, natural e fonte de prazer. Considerar problema uma criança que, aos dois anos, não tenha controle dos esfíncteres e o mesmo que considerar um bebe que engatinha ou balbucia imaturo por ainda não falar nem andar.
As meninas devem ser ensinadas a se secar sempre apos urinar, e todos devem ser ensinados a se limpar depois de evacuar, por volta de quatro anos, mesmo que no inicio o façam sem muita eficiência e precisem de ajuda e/ou averiguação do adulto. Pág. 83,89

R: Quando a criança está na fase de tirar as fraldas, é importante convidar as crianças a cada 2 horas mais ou menos ir ao banheiro, e deixá-la escolher se vai ou não, também devemos associar as fezes e a urina com o local de fazê-las, evitando assim que elas o façam em lugares inadequados. Também não devemos dizer que a criança está suja, evitando levá-la a sentir vergonha de um ato que para ela é natural.
Que causa a alergia ao glúten? 45 
Segundo a curva do crescimento o que pode significar uma criança de baixo peso e altura?
As curvas de crescimento nos ajudam a quantificar o crescimento corporal da criança. Estão relacionados às suas necessidades fisiológicas para o bom desenvolvimento, tais como: possuir um bom sistema imunológico para não contrair doenças, ter alimentação saudável e seu sistema corporal em perfeito funcionamento, como no que se refere à produção de hormônios que ajudam a crescer.
As curvas de crescimento medem peso, altura e circunferência da cabeça e do braço em relação à idade da criança.
Crianças de baixo peso e altura podem indicar desnutrição (no entanto, outros fatores como o genético podem estar presentes); a desnutrição faz com que a criança apresente sinais como sonolência, desânimo, e possa contrair doenças mais facilmente, deixando o rendimento escolar comprometido.
Segundo o ministério da saúde qual a diferença entre crescimento e desenvolvimento?
Segundo o Ministério da Saúde, considera-se crescimento o aumento do tamanho corporal. É um processo dinâmico e contínuo que ocorre desde a fecundação até a morte dos sistemas orgânicos, considerando os processos de substituição e regeneração de tecidos e órgãos. Assim, o crescimento é considerado como um dos melhores indicadores de saúde da criança. Desenvolvimento é a transformação, complexa, contínua, dinâmica e progressiva, que inclui, além do crescimento, a maturação, a aprendizagem e os aspectos psíquicos e sociais. Desenvolvimento psicossocial é o processo de humanização que Inter--relaciona aspectos biológicos, psíquicos, cognitivos, ambientais, socioeconômicos e culturais, mediante o qual a criança vai adquirindo maior capacidade para mover-se, coordenar, sentir, pensar e interagir com os outros e o meio que a rodeia; em síntese, é o que lhe permitirá incorporar--se, de forma ativa e transformadora, à sociedade em que vive. Pág.13
Segundo o Ministério da Saúde, qual a diferença entre crescimento e desenvolvimento?
Segundo o Ministério da Saúde, considera-se crescimento o aumento do tamanho corporal. É um processo dinâmico e contínuo que ocorre desde a fecundação até a morte dos sistemas orgânicos, considerando os processos de substituição e regeneração de tecidos e órgãos. Assim, o crescimento é considerado como um dos melhores indicadores de saúde da criança. Desenvolvimento é a transformação, complexa, contínua, dinâmica e progressiva, que inclui, além do crescimento, a maturação, a aprendizagem e os aspectos psíquicos e sociais. Desenvolvimento psicossocial é o processo de humanização que Inter--relaciona aspectos biológicos, psíquicos, cognitivos, ambientais, socioeconômicos e culturais, mediante o qual a criança vai adquirindo maior capacidade para mover-se, coordenar, sentir, pensar e interagir com os outros e o meio que a rodeia; em síntese, é o que lhe permitirá incorporar--se, de forma ativa e transformadora, à sociedade em que vive. Pág.13
Uma professora reuniu 10 alunos, todos com 4 anos, mediu peso e altura chegou aos resultados da tabela a seguir. Observe nos gráficos da apostila veja se essas crianças estão com peso e altura compatíveis com a idade.
R:
Aluno Peso Altura


Postagem em destaque

Entre em contato e peça um orçamento!.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...