quarta-feira, outubro 03, 2012

História e Geografia - Moodle



Olá
Veja como ficou a apresentação do grupo na atividade Wikis

A partir da leitura da aula, e por meio de pesquisas, apresente duas formas de se relacionar com o tempo em um mesmo momento. Por exemplo: a vida no campo e a vida na cidade; a vida na cidade e na comunidade indígena; uma comunidade de pescadores e uma comunidade indígena.

TEXTO:
 
A cidade se caracteriza pela centralização predominante de atividades não rurais (não agrícolas), como as atividades político-administrativas, comerciais, industriais, financeiras, culturais, científicas etc.
Já as atividades praticadas no campo, no meio rural ou zona rural não são apenas agrícolas (que, num sentido amplo, englobam o cultivo da terra, a criação e a própria coleta de frutos, cereais etc.). As zonas rurais costumam conter também indústrias rurais, como por exemplo, as usinas de cana de açúcar; além disso, ali se desenvolvem também atividades artesanais e comerciais. Apesar de as atividades agrícolas serem as que mais caracterizam o mundo rural e o diferenciam da cidade, nota-se que com o passar do tempo a organização do trabalho do campo é parecida com a da cidade. E se for pesquisar em uma comunidade indígena verá que sua relação com o tempo se dá por meio das diferentes tarefas que devem ser desempenhadas durante o ano para garantir a sua sobrevivência e a de seu povo. No entanto, o que define sua ação não é o tempo do relógio, mas o tempo da natureza e das atividades sociais, como as festas.O calendário e as datas comemorativas são outras formas de se medir o tempo. A partir destas atividades, aprendemos uma noção importante do que devemos trabalhar com os alunos. Essa ideia é a simultaneidade, ou seja, em um momento há diversas sociedades que se relacionam com o tempo de maneira diferente, que ajuda a entender o modo de ser de um grupo de homens ou de uma determinada organização social, o que possibilita o indivíduo se perceber como sujeito atuante e modificador dessa sociedade e do tempo. Hoje vivemos em uma sociedade que se transforma a cada milésimo de segundo, a globalização está aí fazendo com que o nosso tempo pareça menor do que a alguns anos atrás, mas alguns costumes são para sempre não mudam, sempre iremos precisar daqueles que trabalham no campo produzindo alimentos para chegar as gondulas dos supermercados das grandes cidades.
No campo, o tempo é o mesmo, mas a forma como ele passa não é igual, pois o tipo de vida e a rotina são outras. As atividades diferem e a tendência é dividir o tempo em ciclos, através de estações do ano, fases da lua, estações de colheita e plantio.

A VIDA DA CIDADE É MUITO MAIS CORRIDA DO QUE A VIDA NO CAMPO, NA CIDADE TEMOS HORA CERTA MARCADAS PARA TODAS ATIVIDADES QUE IREMOS REALIZAR NO NOSSO DIA A DIA, NO CAMPO A VIDA NÃO É MUITO DIFERENTE COM TAREFAS A SEREM CUMPRIDAS MAIS COM MENOS CORRERIA.


As pessoas na cidade estão sempre correndo de um lado para outro, para irem ao emprego ou para o local onde estudam, e correm porque precisam pegar transportes públicos que são ônibus, trens e metros, os que utilizam transporte próprio se amontoam em filas intermináveis de congestionamento e por fim ambos perdem boa parte do seu tempo indo e voltando para suas casas. O ritmo de vida nas grandes metrópoles é intenso e os motivos são diversos, por exemplo, o espírito de concorrência para obter uma melhor colocação profissional e o trânsito congestionado que já mencionado que estressa as pessoas.
Logo, espera-se que os problemas do homem das grandes metrópoles não se agravem com o passar do tempo.

Em vista dos argumentos apresentados, com certeza a qualidade de vida dos brasileiros em relação ao tempo, no campo apresenta mais fatores positivos do que na cidade.


Ana Paula Serafim
Moderadora - MOODLE
Polo Tatuapé

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Postagem em destaque

Entre em contato e peça um orçamento!.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...