quinta-feira, janeiro 24, 2013

Filosofia


1. Na filosofia merleau-pontyana, o corpo

não é um elemento independente, sendo comandado pela consciência em todos os gestos.
é um elemento que sempre se vê sendo pensado a partir de seus aspectos fisiológicos.
é uma realidade em si, sendo completamente distinto e independente da consciência.
é expressivo porque seus atos e gestos são significativos da nossa condição no mundo.(certa)

2. Para Maurice Merleau-Ponty, a percepção é
o nosso contato mais originário com o mundo.(certa)
uma fonte de verdade e certeza absoluta.
uma síntese de sensações.
uma fonte de erro e ilusão.


3. Para Aristóteles, o saber mais elevado é aquele que tem como fim o
agir.
produzir.
conhecer.(certa)
reproduzir. 

7 comentários:

  1. Estou postando duas questões da minha prova de FILOSOFIA
    1. Aristóteles dividiu os saberes agrupando as ciências em:

    produtivas, metafísicas e teleológicas.
    produtivas, práticas e teoréticas.
    exatas, biológicas e humanas.
    metafísicas, físicas e políticas.

    4. Os epicuristas eram chamados de porcos porque

    não olhavam para o céu das ideias. (CORRETA)
    andavam apenas em grupo.
    buscavam o ideal e suprassensível.
    não gostavam de tomar banho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, mas infelizmente faltou a resposta da primeira.
      Obrigada pela visita.

      Excluir
    2. Questão 1 ..ARISTÓTELES DIVIDIU OS SABERES AGRUPANDO AS CIÊNCIAS EM : PRODUTIVAS PRATICAS E TEORÉTICAS

      Excluir
  2. Prova concluída com sucesso!!!
    Resultado final : 4.0
    FILOSOFIA

    1. Para Aristóteles, o saber mais elevado é aquele que tem como fim o

    conhecer. (certa)
    produzir.
    reproduzir.
    agir.

    2. Aristóteles dividiu os saberes agrupando as ciências em:

    metafísicas, físicas e políticas.
    exatas, biológicas e humanas.
    produtivas, metafísicas e teleológicas.
    produtivas, práticas e teoréticas. (certa)

    3. Os estoicos acreditavam que o homem deve renunciar a tudo e ficar apenas com três coisas:

    o pensamento, a sabedoria e a virtude. (certa)
    o dinheiro, os amigos e os prazeres.
    o prazer, as honras e as riquezas.
    a virtude, a riqueza e a oração.

    4. A filosofia de Maurice Merleau-Ponty é

    fenomenológica. (certa)
    empirista.
    idealista.
    intelectualista.

    ResponderExcluir
  3. Prova concluída com sucesso!!!
    Resultado final : 2
    FILOSOFIA

    1. A técnica

    • está ligada aos procedimentos, em vista de um determinado fim. CORRETA
    • está amparada na verdade advinda da crença no Deus cristão.
    • está ligada a uma atividade de busca pela beleza em termos artísticos.
    • é uma arte, no sentido da produção do belo.

    2. A ética da responsabilidade, proposta por Hans Jonas, pretende

    • levar o homem a abandonar o uso da técnica.
    • dar à técnica um ethos, para que ela seja usada com responsabilidade. CORRETA
    • proibir o avanço da ciência no mundo contemporâneo.
    • buscar um imperativo que mantenha a técnica em um campo eticamente neutro.

    3. É correto afirmar que

    • a filosofia também é uma forma de explicação da realidade e seu nascimento se deu em uma época anterior ao mito.
    • a filosofia procura respostas racionais para questões que os mitos buscavam responder com a imaginação e a crença. CORRETA
    • tanto o mito como a filosofia interpretam a realidade e ambos têm a sua fundamentação na imaginação e na crença.
    o mito nasceu e pôde se fortalecer a partir dos limites de explicação que foi percebendo no discurso filosófico.


    ResponderExcluir
  4. Prova concluída com sucesso!!!
    Resultado final : 1.4
    FILOSOFIA
    1. Para Nicolau Maquiavel, o nascimento da política está relacionado

    • à necessidade de união dos homens para enfrentar os perigos naturais.
    • aos interesses dos homens em dominar e, também, permanecerem livres. CORRETA
    • à força das virtudes humanas, que são orientadas para o bem comum.
    • ao interesse dos homens de sempre poderem viver em sociedade.

    2. Na filosofia merleau-pontyana, o corpo

    • não é um elemento independente, sendo comandado pela consciência em todos os gestos.
    • é um elemento que sempre se vê sendo pensado a partir de seus aspectos fisiológicos.
    • é expressivo porque seus atos e gestos são significativos da nossa condição no mundo. CORRETA
    • é uma realidade em si, sendo completamente distinto e independente da consciência.

    3. [QuestãoID 69055] A filosofia política de Nicolau Maquiavel

    • busca um pensamento objetivo sobre as relações de fato, que explicam a origem do poder. CORRETA
    • representa uma das fundamentações apresentadas pela teoria do direito divino.
    • estabelece que a origem do poder é um fenômeno que se assenta em um pacto social.
    encontrou o seu fundamento nos princípios éticos defendidos pelo cristianismo.

    ResponderExcluir
  5. Prova concluída com sucesso!!!
    Resultado final : 4.0
    FILOSOFIA
    1. [QuestãoID 69067] Na filosofia merleau-pontyana, o corpo

    é um elemento que sempre se vê sendo pensado a partir de seus aspectos fisiológicos.
    é uma realidade em si, sendo completamente distinto e independente da consciência.
    é expressivo porque seus atos e gestos são significativos da nossa condição no mundo. CORRETO
    não é um elemento independente, sendo comandado pela consciência em todos os gestos.

    2. [QuestãoID 69056] Para Nicolau Maquiavel, o nascimento da política está relacionado

    à necessidade de união dos homens para enfrentar os perigos naturais.
    aos interesses dos homens em dominar e, também, permanecerem livres.CORRETO
    à força das virtudes humanas, que são orientadas para o bem comum.
    ao interesse dos homens de sempre poderem viver em sociedade.

    3. [QuestãoID 69061] Para Immanuel Kant, existem dois tipos de conhecimento, que são:

    o empírico e o matemático.
    o matemático e o físico.
    o experimental e o matemático.
    o empírico e o puro. CORRETO

    4. [QuestãoID 69071] A ética da responsabilidade, proposta por Hans Jonas, pretende

    levar o homem a abandonar o uso da técnica.
    buscar um imperativo que mantenha a técnica em um campo eticamente neutro.
    proibir o avanço da ciência no mundo contemporâneo.
    dar à técnica um ethos, para que ela seja usada com responsabilidade. CORRETO

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...