terça-feira, agosto 23, 2011

QUESTIONÁRIO PARA ESTUDO


ATIVIDADES DE ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA PORTUGUESA

1.            A partir da ênfase atribuída a um determinado fator da comunicação, estabelecemos uma ou mais funções. Quais são elas?
RESP.: Uma mesma mensagem pode apresentar muitos significados dependendo de sua finalidade e da compreensão do sentido de sua finalidade.
Sendo assim a linguagem pode servir para expressar, sentimentos, emoções, desejos, transmitir conteúdo intelectual, aproximar ou rejeitar contatos, conquistar ou hostilizar pessoas, ordenar ou apenas quebrar o silêncio.
A linguagem tem a função
Referencial – Quando objetiva transmitir informações, sem comentários ou juízos, criar textos informativos, objetivos e enxutos.
Emotiva – Quando é focada na presença do emissor, seus juízos e sentimentos, com textos críticos e subjetivos.
Conativa – Quando o foco é o destinatário, o texto é imperativo, sedutor, persuasivo.
Fática – Quando a ênfase é o canal, nessa função a preocupação é o veículo de comunicação utilizado, os textos buscam facilitar a comunicação.
Metalingüística – Quando o destaque esta no código, (falado ou escrito), os textos são explicativos com a linguagem como tema.
Poética – Quando tem o foco na mensagem, que é realçada pelo, ritmo, sonoridade e estrutura, os textos valorizam a informação por meio da forma da  mensagem

2.            Diferencie significante e significado.
RESP.: Significante é a parte física da palavra (os fonemas e as letras). Significado é o sentido da palavra que provoca na mente do ouvinte ou do leitor uma imagem ou uma idéia.

3.            Klein afirma que deve-se superar o trabalho baseado nas redações, sugerindo o trabalho com o texto. Quais as diferenças entre os dois métodos?
RESP.: A utilização do trabalho baseado nas redações deve ser substituído pelo trabalho com textos, pois as redações são utilizadas na sala de aula unicamente para ver se o aluno sabe escrever e não para interagir com alguém. Os textos, por sua vez, tem utilidade prática e social, visto que ao se trabalhar com eles supõe-se que exista um interlocutor e por isso o escritor precisa pensar em alguns fatores ao escrevê-lo, como por exemplo, o objetivo desse texto, a linguagem que deverá utilizar, etc, tendo como base situações reais de uso. Com esse trabalho, pode-se aprender os conteúdos da gramática sem ter que decorar regras da língua, ao mesmo tempo que se faz uso social da língua portuguesa.


4.            Porque a cartilha não é útil para a compreensão dos aspectos de coesão e coerência textual?
RESP.: A Cartilha não é útil para a compreensão dos aspectos de coesão e coerencia textual porque na tentativa de simplificar os textos,elimina as relações lingüísticas e de sentido,trabalhando com palavras isoladas ou com frases isoladas. Por essa razão, é importante, para o desenvolvimento desse conteúdo trabalhar com textos reais
Ao passar aos alunos textos produzidos por códigos ,esses textos (cartilha) perdem as características do discurso real.Esses textos são elaborados para a memorização de códigos e regras gramaticais,embora corretos faltam elementos importantes da textualidade, a coesão e a coerencia que são tão importantes ,como o emprego correto das letras.
                     Os textos das cartilhas são sem sentidos,não se assemelham a realidade da vida cotidiana

5.            Explique a diferença entre leitura compreensiva e leitura interpretativa.
RESP.:  Compreensiva: Capacidade de o aluno entender e captar a estrutura e temática do texto, reconhecer ecaptar os tópicos principais, conhecer as regras textuais e depreender as significações de palavras novas, fazendo inferências sobre o sentido do texto. Pois, por meio das inferências o leitor amplia seus conhecimentos É o ato ou a faculdade de entender a idéia proposta, permitindo-lhe apreender seu sentido ou significado. Intepretação: A interpretação é a capacidade de o leitor utilizar o julgamento crítico no momento da leitura. Esta capacidade pode ser ampliada mediante os conhecimentos de mundo, e através deles o leitor pode reformular seus conceitos sobre o tema abordado. No qual expande sua leitura, faz ligações com os conhecimentos que possui, ao fazê-lo ele estabelece a interpretação, extraindo o sentido, retira conclusões, fazer considerações, julgar, avalia e fazer uma nova leitura a partir das inferências realizadas.


6.            Considera-se que o processo de comunicação verbal apóia-se em um conjunto de seis fatores. Quais são eles?
RESP.: Para que a comunicação aconteça por meio do código verbal, são necessários seis elementos básicos:
1-Emissor: Quem deseja comunicar-se enviando determinadas mensagens a alguém.
2-Receptor: A quem a mensagem se destina.
3-Referente (ou contexto) : O assunto que envolve a mensagem.
4-Canal: O meio material, suporte físico que transporta a mensagem.
5-Mensagem: As informações transmitidas.
6-Código: Sistema de elementos lingüísticos e de regras para combiná-los, conhecido tanto pelo emissor como pelo receptor. Quando se considera a comunicação verbal, o código é uma Língua em sua modalidade oral ou escrita.

7.            Explique língua e linguagem.
RESP.: Linguagem é a capacidade  humana de comunicar-se a língua é o conjunto de signos e suas regras de  combinação partilhados pelo membro de uma comunidade.
8.            Explique a afirmação de LURIA, de que “a linguagem muda essencialmente os processos de atenção do homem”
RESP.: O autor afirma que o animal tem a sua atenção focada no caráter imediato, ou seja, o animal têm sua atenção no que percebe ou vê, seja pela força, novidade ou distinção biológica do objeto. O homem por possuir a linguagem tem sua atenção modificada e consegue dirigi-la arbitrariamente, pois não necessita ver ou perceber os objetos para distingui-los ou mesmo mencioná-los, porque o desenvolvimento da linguagem permite que ele nomeie os objetos, os assimile e posteriormente discrimine sozinho todos os objetos nomeados, sua utilidade, características...  Isso torna a sua atenção muito mais ampla que a imediata, ela se torna dirigível e arbitrária.

9.            O que é ideologia e qual sua relação com a linguagem?
RESP.: Ideologia é a visão de mundo de uma determinada classe social,a qual não revela claramente o modo real como suas relações sociais foram produzidas e a origem das formas sociais de explorarão econômica e de dominação política. Esse ocultamento da realidade social é o que se denomina de ideologia.
Uma vez que a linguagem veicula ideologia, compreender essa relação obriga na atividade de interpretação dos discursos, a considerar a presença de conteúdos ideológicos leitura, então, deverá pautar-se numa analise do texto e do contexto de sua produção, como exercício para se apreender o conteúdo ideológico do texto.
A ideologia é a interpretação de sentidos em certa direção, determinada pela relação da linguagem com a história, em seus mecanismos imaginários. Linguagem e mundo se refletem, no sentido da refração, do efeito (imaginário) existe uma contradição entre o mundo e a linguagem e a ideologia é trabalho dessa contradição. A ideologia procura assim legitimar a ação de aceitação de certas posições sociais e políticas, por meio de uma linguagem, como por exemplo;  quando a linguagem atua neste sentido no caso das abreviações, tipo : ONU, OTAM, FHC, MST, PC e outras.

10.         Conforme Platão, o que significa dizer que a linguagem é um phármakon (remédio, veneno e cosmético)?
RESP.: Platão considerava que a linguagem pode ser um medicamento ou um remédio para o conhecimento, pois, pelo diálogo e pela comunicação conseguimos descobrir nossa ignorância e aprender com outros. Pode, porém, ser um veneno quando, pela sedução das palavras, nos faz aceitar, fascinados  com que vimos e lemos, sem questionar se são verdades  ou falsa. E pode ser cosmético quando serve para maquiar /dissimular ou ocultar a verdade sob as palavras.

11.         O português brasileiro apresenta uma relação biunívoca entre letras e fonemas? Explique
RESP.: As relações regulares ou biunívocas são aquelas que representam sempre um único e mesmo fonema EX: o fonema B ,só pode ser representado pelo fonema /b/ são regulares a letra B,F,P,T,V
E que a Língua  Portuguesa falada em nosso país, apresenta um numero maior de fonemas do que o numero de letras de que se dispõe o alfabeto , concluímos que os conjuntos são desiguais
 pagina 107

12.         Consideramos que um bom texto apresenta uma estrutura bem articulada. O que esta estrutura deve conter?
RESP.: Esta estrutura dever conter:
             - Introdução: na qual se apresenta o assunto
           - Desenvolvimento: aonde são expostas as informações, as idéias e o assunto a ser abordado
            - Conclusão: que constitui a conclusão do assunto desenvolvido 

13.         Justifique uma causa possível para a “escrita espelhada” para os alunos alfabetizandos.
RESP.: A falta de domínio da ação, da motricidade, não consegue organizar o temporo-espacial, e também a falta de noção de direção da palavra, sempre da esquerda para a direita.

14.         Segundo Almeida, as camadas menos privilegiadas da sociedade não falam, meramente emitem grunhidos, o que quer dizer o autor?
RESP.: Ele  quer  dizer  que essas pessoas  não conseguem se expressar corretamente , falar o que sentem , falar sobre seus sonhos , sobre sua vida , seus planos , não conseguem falar sobre seus sofrimentos , falar ao mundo o que verdadeiramente deseja ,NÃO CONSEGUEM SE COMUNICAR CLARAMENTE , tudo isso  porque , cresceu num ambiente miserável , sem dialogo , sem interesse em ensinar algo para ele .. Apenas sobreviveu a infância, e quando viu já estava indo trabalhar... Um trabalho sem palavras, apenas mecânico e isso vai se repetindo no seu ambiente familiar que passará de pai para filho. Na página 90

15.         Considerando o uso da língua culta ou padrão, Max afirma que, a “variedade lingüística da casse dominante é a variedade da classe dominante”, como isso ocorre?
A língua padrão (variedade assumida como a forma ideal e correta) é a linguagem utilizada pela classe dominante. A linguagem usualmente tida como correta é aquela que em certo momento da história foi a escolhida para ser utilizada por pessoas influentes e expressa assim o poder dessa classe social. Para se ter acesso a essa classe, o domínio desta variedade linguística é fundamental. É essencial para se ter acesso ao poder, segundo Marx.

16.         Quais as principais formas de abordagem dos conteúdos num texto literário?Explique a diferença entre coesão e coerência.
RESP.: R1 A leitura/interpretação e a produção de textos literários.
A Coesão se refere a articulação dos elementos lingüísticos presentes no texto (como, por exemplo, a correta relação entre  um substantivo e um pronome pessoal).A coerencia diz respeito as relações de sentido. Há coerencia quando o texto não apresenta sentidos contraditórios,érmitindo a atribuição de um sentido unitário ao texto.
RESP.: -coesão: a ligação que se estabelece entre suas partes. Contribuem para estabelecer estas relações e ligações os elementos de natureza gramatical (como os pronomes, conjunções, preposições, categorias verbais), de natureza lexical (sinônimos, antônimos, repetições) e mecanismos sintáticos (subordinação, coordenação, ordem dos vocábulos e orações).
 coerência existe, sobretudo, em função da organização temporal, isto é, do modo como se marca o tempo dos acontecimentos narrados. Mas esta organização está sujeita às especificidades do gênero. Por exemplo, em um conto de assombração, os elementos coesivos acionados para garantir a unidade de sentido são distintos daqueles mobilizados para a construção de um conto de fada: a introdução da narrativa, a seleção dos fatos a serem narrados, o foco nos elementos de cenários e na caracterização de personagens (seus gestos, suas feições, seu modo de ser e agir) são elementos que precisam estar adequados à finalidade do texto, ao efeito de sentido que se quer promover.

17.         A língua pode ser usada como instrumento de poder. De que forma?
RESP.: Partindo do pressuposto que a língua apresenta formas variadas face as características de cada Região, população (urbana ou rural), peculiaridades de cada profissional e outros aspectos, ainda, assim, assume um modelo como forma ideal capaz de identificar o prestígio social de uma camada que detém o poder. Esse modelo ideal conduz a discriminação e promove a desigualdade social, por ser instrumento de poder advindo da influência da classe dominate falante, levando os integrantes da sociedade a aprimorarem-se na língua que é cada vez mais inacessível, tornando-se conteúdo limitado ao uso coloquial e trivial. Conclui-se que a língua pode ser usada como instrumento de poder aos falantes desta variante que, são capazes de compreender qualquer forma e produzir discursos atraentes, objetivando o convencimento de sua idéia, embora incompreensível para grande parte da população, visando benefícios para um grupo em detrimento de outro que, incoerentemente, encontram-se limitados ao exercício da cidadania.

18.         Conforme Faraco e Tazza, “o ato de falar ou escrever revela muito mais do que simplesmente foi dito ou escrito”. O que pode ser revelado por tais atos?
Segundo os autores, estamos sempre sensíveis aos sinais secretos expressos nas falas, e avaliando quem nos fala de modo que ultrapassa o significado escrito das palavras pronunciadas, pois através da fala das pessoas, podemos identificar imediatamente de onde elas são, se são pobres, ricas ou remediadas, se freqüentaram a escola, se lêem livros ou revistas ou se nunca leram nada, a atividade profissional, mesmo que não estejam dizendo nada em relação ao seu trabalho.
Sendo assim, diante da pessoa que nos fala, analisamos os elementos do seu discurso, realizando assim uma investigação sobre a sua forma de ser e existir.

19.         Justifique uma causa possível para a "escrita espelhada" para os alunos alfabetizandos.
A falta de domínio da ação, da motricidade, não consegue organizar o temporo-espacial, e também a falta de noção de direção da palavra, sempre da esquerda para a direita.

20.         Consideramos que um bom texto apresenta uma estrutura bem articulada. O que esta estrutura deve conter?
Esta estrutura dever conter:
    - Introdução: na qual se apresenta o assunto
    - Desenvolvimento: aonde são expostas as informações, as idéias e o assunto a ser abordado
    - Conclusão: que constitui a conclusão do assunto desenvolvido 

21.         Qual a função da reescrita do texto? E qual deve ser a atuação do professor?
RESP.:  A reescrita do texto é uma prática indispensável  para a aprendizagem  da língua escrita em razão de que seu desenvolvimento propicia a integração entre todas as prática pedagógicas  propostas . O professor é que escolhe o tema de acordo com os alunos, promovendo assim a interpretação desse texto, propõe questões orais, questionando os alunos sobre o texto


22.         Explique as principais características do texto literário.
RESP.: Produzir bons leitores e escritores, em diferentes contextos, tendo em vista a prática social. 2) A riqueza, ou totalidade, no sentido de recursos, que os textos apresentam. Assim, ao invés de apenas memorizar regras, os alunos aprendem a gramática em situações reais de uso desta.

23.         Segundo a concepção inatista da linguagem, qual o papel do educador nos anos iniciais?
R1- O papel do educador nos anos iniciais é apenas zelar para que o ambiente seja adequado para o desenvolvimento normal da criança.
R2- Segundo a concepção inatista, ela defende que os fatores internos são determinantes no processo de aprendizagem. Onde, o papel do educador nos anos iniciais é interferir o mínimo possível e zelar para que o ambiente seja adequado e agradável para o desenvolvimento  espontâneo e natural da criança

24.         Considerando a teoria da "zona de desenvolvimento proximal" de Vygotsky, como se dá a ampliação do potencial de aprendizagem?
RESP.: Para Vygotsky, o processo de aprendizagem deve ser olhado por uma ótica prospectiva, ou seja, não se deve focalizar o que a criança aprendeu, mas sim o que ela está aprendendo. Em nossas práticas pedagógicas, sempre procuramos prever em que tal ou qual aprendizado poderá ser útil àquela criança, não somente no momento em que é ministrado, mas para além dele. É um processo de transformação constante na trajetória das crianças. As implicações desta relação entre ensino e aprendizagem para o ensino escolar estão no fato de que este ensino deve se concentrar no que a criança está aprendendo, e não no que já aprendeu.
Vygotsky diz que todo indivíduo possui uma capacidade potencial de aprendizagem, quando nessa zona potencial ou proximal a aprendizagem se realiza há uma ampliação da inteligência e leva essa capacidade de inteligência a novos patamares.

25.         O que é ideologia e qual sua relação com a linguagem?
RESP.: A ideologia é a interpretação de sentidos em certa direção , determinada pela relação da linguagem com a história , em seus mecanismos imaginários. Linguagem e mundo se refletem, no sentido da refração, do efeito (imaginário) existe uma contradição entre o mundo e a linguagem e a ideologia é trabalho dessa contradição. A ideologia procura assim legitimar a ação de aceitação de certas posições sociais e políticas, por meio de uma linguagem, como por exemplo;  quando a linguagem atua neste sentido no caso das abreviações, tipo : ONU, OTAM, FHC, MST, PC e outras.

26.         O que são operadores discursivos, ou, conectores? Cite exemplos.

RESP.:  são operadores discursivos, ou, conectores são palavras ou expressões que estabelecem relações entre aqueles segmentos do texto Conector discursivos. O termo é um  conector se permiti ligar duas ou mais proposições ou frases entre elas, para formar preposições ou frases mais complexas  ex-conjuções ou locuções conjuncionaus que marcam relações de conjunção, disjunção, implicação,equivalência.
Operador Dircursivo=Um termo é um operador quando a sua função se circuscreve a uma proposição ou frase atômica ex; não nem, apenas, pouco,um, ainda, já, quase, 

27.         O que é preconceito linguístico?
RESP.: Preconceito linguístico é quando alguém critica o outro pela sua expressão verbal ou mesmo escrita,  cada região tem maneira locais de falar  determinadas palavras , e isso  gera estranheza quando não se é da região.
28.         Porque a concepção naturalista, diminui a importância do processo de ensino-aprendizagem?

RESP.: Porque, ao partir da compreensão de que a linguagem é inata, essa concepção considera que o desenvolvimento é espontâneo e , por isso,reduz a atividade pedagógica ao simples estímulo.

29.         Considerando a intertextualidade, discorra sobre paráfrase e paródia.
RESP.: Paráfrase consiste em dizer , de uma maneira diferente algo que já foi dito  por outro ou por si mesmo ,são paráfrasticas, por exemplo. As seguintes expressões : “ lele morreu “ ele bateu as botas ,”ele passou desta para melhor”.Já a Paródia é uma forma  específica de intertextualidade que se caracteriza pela contraposição, geralmente em tom irônico , a paródia é a recriação do texto, geralmente conhecido, em tom crítico e humorístico.

30.         O que se entende por "coerência cronológica"?
RESP.: Consiste em não inverter o tempo dos acontecimentos ou seja não alterar a relação entre causa e consequencia entre antecedente e consequente, o tempo dos acontecimentos deve ser trabalhado a modo de não contradizer a lógica  da temporalidade, mantendo relação causa-efeito em todos os eventos contidos na narrativa.

31.         A concepção histórico-social da linguagem a entende como processo e produto da atividade humana, explique.
RESP.: A linguagem, segundo esta concepção, é fruto da interação do homem com a natureza e do homem com o próprio homem. Entende, assim, a linguagem como fenômeno físico como também a entende como produto da interação social, onde haveria a intervenção consciente do homem, por isso, processo e produto da atividade humana. A linguagem só seria possível pela interação do sujeito com outros sujeitos, ou seja, a vida em sociedade, seu desenvolvimento dar-se-ia em função de características do meio social em que vive, pois, segundo Vygotsky, "na ausência do outro, o homem não se constrói homem". Para ele, a vivência em sociedade é essencial para a transformação do homem de ser biológico em ser humano. É pela APRENDIZAGEM nas relações com os outros que construímos os conhecimentos que permitem nosso desenvolvimento mental e consequentemente o desenvolvimento da linguagem.

32.         O que diz Hjelmslev ao afirmar que, para o homem, a linguagem é o "refugio nas horas solitárias em que o espírito luta contra a existência"?
RESP.: A linguagem esta sempre a nossa volta pronta a envolver nossos pensamentos e sentimentos acompanhando - nos em toda nossa vida. Pg. 22
RESP.: Segundo Hjelmslev, a linguagem modela parâmetros, sentimentos, emoções, esforços, vontades e atos dos seres humanos, com ela o homem influencia e é influenciado, reflete quando está sozinho e constrói as obras literárias, filosóficas e científicas. A linguagem modela a consciência do homem e as lembranças são constituídas linguisticamente. Portanto, a linguagem tem um papel ativo na função do indivíduo

33.         Explique a afirmação: “ao transformar a natureza, o homem transforma a si mesmo.”
RESP.:  O trabalho, a vida produtiva, é a vida da espécie. É através do trabalho que os homens agem sobre o mundo objetivo, transformando-o e transformando a si mesmo, e se situam como sujeito do conhecimento e da história. O homem, tendo em vista a sua própria natureza, busca transformar a natureza de forma a torná-la menos hostil à sobrevivência da espécie humana. Nesse processo o homem foi criando instrumentos, buscando servir-se deles para atingir determinados objetivos, ou seja, ele foi dando aos objetos o status de instrumento. No processo de trabalho, desde o seu primórdio, o homem torna-se capaz de produzir não apenas objetos materiais, mas de produzir a si mesmo e a outros homens, de produzir conhecimento, o que caracteriza a dimensão social do trabalho. Dessa forma, o homem, enquanto sujeito desse processo, constitui-se tanto o ponto de partida quanto o ponto de chegada. Segundo Melo Neto (2004),
RESP.: Ao agir sobre a natureza, o homem transforma as matérias-primas em produtos úteis e,assim,transforma suas próprias condições de vida.Portanto transforma a si mesmo.

34.         Fale sobre as funções da linguagem
Referencial – Quando objetiva transmitir informações, sem comentários ou juízos, criar textos informativos, objetivos e enxutos.
Emotiva – Quando é focada na presença do emissor, seus juízos e sentimentos, com textos críticos e subjetivos
Conativa – Quando o foco é o destinatário, o texto é imperativo, sedutor, persuasivo.
Fática – Quando a ênfase é o canal, nessa função a preocupação é o veículo de comunicação utilizado, os textos buscam facilitar a comunicação.
Metalingüística – Quando o destaque esta no código, (falado ou escrito), os textos são explicativos com a linguagem como tema.
Poética – Quando tem o foco na mensagem, que é realçada pelo, ritmo, sonoridade e estrutura, os textos valorizam a informação por meio da forma da mensagem

35.         Qual a diferença de significante e significado.
Significante é a parte física da palavra (os fonemas e as letras). Significado é o sentido da palavra que provoca na mente do ouvinte ou do leitor uma imagem ou uma idéia.


36.         Segundo Almeida, as camadas menos privilegiadas  da sociedade não falam meramente emitem grunhidos,o que quis dizer o autor?
Ele se resume na falta de condições de sobrevivência da maioria dos brasileiros (quadro triste da vida brasileira)pois as crianças morrem antes de saber falar, quando passam  pela fase do nascer, começa apropriar-se da linguagem, mas devido a miséria nem passam dos 2 anos de idade, ele resume quanto menos se ganha menos se vive. Os brasileiros quando conversam o seu instrumento de dialogo e o do trabalho , maquinas ferramentas, enxadas etc.Ao chegar em casa cansado liga a TV que fala, fala, não consegue expor suas idéias , fraqueza, desejos , sonhos simplesmente gruham.

37.         Conforme  Faraco e Tezza o ato de falar ou escrever, revela muito mais do que simplesmente foi dito ou escrito.O que pode ser revelado por tais atos ?
E que pela fala das pessoas podemos saber imediatamente da onde elas são (RJ ou Bahia etc.) se são pobres ricas ou remediadas se vão a escola ou não se lêem livros ou revistas ou se nunca leram nada, ate mesmo a atividade profissional dela, mesmo que a pessoa não tem nenhuma dessas características, somos mais sensíveis a esses sinais. Estamos sempre observando o modo da pessoa falar.

38.         Considerando o uso da língua culta ou padrão Marx afirma que a variedade lingüística  da classe dominante é a variedade da classe dominante  . Como isto ocorre ?
Ocorre porque a classe dominante assumiu uma variedade como modelo, como forma ideal e correta. Essa variedade passa. O uso de uma outra variedade sem prestigio social passa a ser mais causa de discriminação e mais uma barreira a informações e conhecimentos veiculados a variedade padrão.

39.         A língua pode ser usada como instrumento de poder. De que forma?
Em um determinado momento da historia a linguagem foi usada pelos cidadãos mais influentes da região e dos país, foi escolhido para servir de expressão do poder, da cultura deste grupo, transformando em uma única cultura, seu domínio passou a ser necessário para ter acesso ao poder

40.         Qual a importância de trabalhar com o texto como articulador da pratica pedagógica?
E importante porque é no contexto do texto que o assunto e desenvolvido em determinados conteúdos que podem ser analisados e entendidos.

41.         Quais os 6 características que compõem a comunicação verbal.







42.         Quais os métodos para ensino da escrita e cite as diferenças.







43.         A partir da ênfase atribuída a um determinado fator da comunicação, estabelecemos uma ou mais funções. Quais são elas?








44.         Quais os métodos para ensino da escrita e cite as diferenças 


ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO
23/08/2011
ÀS 21:08 H.
Por Raquel Maschetti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!

Postagem em destaque

Entre em contato e peça um orçamento!.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...